Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA criarão nova agência de cibersegurança

Membro do alto escalão do governo Obama diz que órgão centralizará combate a ameaças virtuais e informará outros setores do governo em tempo real

O governo dos Estados Unidos vai criar uma nova agência de cibersegurança, de acordo com um funcionário do alto escalão do governo do presidente Barack Obama. Segundo a autoridade, que revelou nesta terça-feira as informações sob condição de anonimato, o órgão de monitoramento se chamará Centro de Integração de Inteligência para Ameaças Cibernéticas (CTIIC, na sigla em inglês) e terá o objetivo de “reunir e interpretar as várias ameaças cibernéticas à nação e informar em tempo real às agências relevantes”.

A medida representa uma resposta de Obama a um problema crescente: a segurança de dados em território americano. Depois que páginas do governo e sites de empresas como Sony Pictures, Home Depot, Anthem e Target foram alvo de invasões de hackers nos últimos meses, a defesa cibernética virou prioridade na agenda presidencial para 2015. A ideia é que o novo órgão também centralize e organize as informações de cibersegurança que chegam de outras agências ou secretarias, como o Departamento de Segurança Nacional, a polícia federal (FBI, na sigla em inglês), a Agência Nacional de Segurança (NSA) e a Agência Central de Inteligência (CIA).

Leia também:

Vice-presidente da Sony renuncia dois meses após ciberataque

Anonymous reivindica ciberataque ao Ministério da Defesa da França

O funcionário do governo Obama que revelou a criação da agência de cibersegurança compara o novo órgão ao Centro Nacional de Contraterrorismo, criado depois dos ataques de 11 de Setembro de 2001 em uma reação às críticas de que as agências de inteligência não estavam se comunicando umas com as outras. “Terá uma amplitude de visão semelhante (ao Centro Nacional de Contraterrorismo) fornecendo análises integradas e de todas as fontes sobre ameaças. Nenhuma agência atual tem a responsabilidade de realizar essas funções, então precisamos preencher esses vácuos para ajudar o governo federal.”

A coordenadora de contraterrorismo da Casa Branca, Lisa Monaco, irá anunciar formalmente o novo centro em um comunicado nesta terça-feira. De acordo com o jornal Washington Post, o órgão começará com uma equipe de 50 pessoas e um orçamento de 35 milhões de dólares.

(Com agência Reuters)