Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Estados Unidos querem modernizar o 911

Além de telefonemas, será possível mandar vídeos e SMS

Por Da Redação - 23 nov 2010, 21h33

A Comissão Federal de Comunicações americana (FCC, na sigla em inglês), órgão que regula a área de telecomunicações e radiodifusão dos Estados Unidos, pretende adequar o número de emergência do país ao século XXI.

O presidente da Comissão, Julius Genachowski, anunciou nesta terça-feira as providências para que os cidadãos possam não só telefonar para avisar bombeiros e polícia das emergências, mas também mandar SMS, fotos e vídeos capturados pelo celular.

“O 911 – número de emergência usado no país – é uma ferramenta indispensável”, explicou Genachowski. “Mas o sistema de hoje não nos deixa utilizar as ferramentas de amanhã”.

O sistema de emergência recebe cerca de 650.000 ligações por dia. Dessas, 70% são provenientes de celulares. “Apesar de americanos usarem celulares principalmente para enviar mensagens de texto, ainda não é possível enviar um SMS ao 911.”

Publicidade

Depois de atualizado, cidadãos com deficiências auditivas, por exemplo, poderão se beneficiar do sistema.

Publicidade