Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Diz o Procon: na hora da compra, evite esses sites

Confira a lista de endereços online que não são considerados seguros para o consumidor

Por Carla Monteiro Atualizado em 26 jan 2017, 20h20 - Publicado em 26 jan 2017, 19h59

O Procon-SP (Fundação de Proteção ao Consumidor de São Paulo) atualizou, nesta semana, sua lista de sites de e-commerce que devem ser evitados pelo consumidor. O catálogo é composto por 510 endereços eletrônicos considerados inseguros para a realização de compras pela internet. Segundo o órgão, os sites incluídos são de empresas que tiveram reclamações registradas, foram notificadas sobre o problema, mas não responderam ao contato. Há também aquelas que nem foram encontradas, na tentativa de intermediação com o cliente. Ou seja, tudo indica que possam ser golpistas.

Em resposta a e-mail enviado pelo site de VEJA, o Procon-SP passou dicas de como identificar quando um site não é crível. Por exemplo, alertou que o consumidor precisa desconfiar de ofertas vantajosas e procurar, na página, por documentos que comprovem a existência da empresa, como seu CNPJ e sua razão social. Completou a fundação: “Busque informações a respeito do fornecedor para não cair em armadilhas; não compre em sites em que a forma de pagamento é apenas boleto bancário ou depósito em conta corrente; e imprima ou salve todos os documentos que comprovem a negociação”.

LEIA MAIS:
Diretor da Campus Party Brasil detalha novidades da 10ª edição
Hyperloop, trem ultrarrapido de Elon Musk, terá base na França

Dois casos que merecem desconfiança, por exemplo, são os da loja online Magazine Fernando, que vende diversos produtos, de roupas a livros, e o da Venda Anabolizante, comerciante de anabolizantes. Ambos ainda estão no ar, inclusive. Mesmo sendo considerados inseguros, de acordo com o Procon. Já outros endereços identificados pelo órgão, como o PC Computadores e a Perfumeuro, já não operam mais.

Para não cair em armadilhas, confira a lista completa neste link.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)