Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Crackers roubaram músicas de Michael Jackson de site

Sony não confirmou quantas ou quais músicas foram roubadas de sua página

Uma quantidade indeterminada de canções de Michael Jackson, adquiridas após sua morte em 2010, foi roubada de uma página na internet por crackers, de acordo com uma notícia divulgada nesta segunda-feira pela emissora inglesa BBC. A Sony Music pagou 250 milhões de dólares (433 milhões de reais) pelos direitos do material musical do cantor, que inclui canções inéditas. A empresa não confirmou quantas ou quais músicas foram roubadas de seu site.

O contrato entre a Sony e os administradores do patrimônio de Jackson, o maior da história da música, incluía um álbum lançado em dezembro de 2010. O direito de uso de suas músicas para DVDs e videogames também é abordado no documento. O cantor, que morreu em junho de 2009 aos 50 anos, tinha gravado duetos nunca lançados com outros músicos, como Freddie Mercury e will.i.am, cantor do conjunto Black Eyed Peas.

Em abril de 2011, a seção de videogames da Sony, PlayStation Network, foi atacada por hackers que obtiveram os dados pessoais de mais de 70 milhões de pessoas.

Leia também:

Invasão de redes da Sony expõe calcanhar de Aquiles do e-commerce

Sony vai cobrir danos por roubo de dados até US$ 1 milhão

O roubo do material de Michael Jackson aconteceu pouco tempo depois do ataque contra a rede PlayStation Network, mas não tinha sido divulgado até agora, de acordo com a BBC. Dois britânicos de 25 e 26 anos compareceram perante um tribunal de Leicester (centro da Inglaterra) nesta sexta-feira, por sua suposta conexão com o roubo das canções. Os suspeitos, detidos em maio, negaram as acusações de uso indevido do computador e violação do direito à propriedade intelectual. Ambos ficarão em liberdade mediante o pagamento de fiança até a realização do julgamento, previsto para janeiro de 2013.

(Com agência EFE)