Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Conheça os 5 principais recursos do Android para relógios inteligentes

Plataforma permitirá acompanhar notificações e fazer pesquisas, entre outras funções, diretamente no dispositivo de pulso

O Google apresentou na semana passada, em sua conferência anual para desenvolvedores, os dois primeiros relógios inteligentes com Android Wear. É um sistema operacional baseado no sistema operacional para celulares ajustado para funcionar em dispositivos que podem ser usados como acessórios pessoais, os chamados wearables. Ele mantém relógio e celular conectados por meio de Bluetooth e mostra em uma pequena tela informações relevantes para o usuário.

Leia também:

Google lança primeiros relógios inteligentes e apresenta Android para TVs e carros

Home Kit pode fazer do iPhone o coração da casa inteligente

Para responder a mensagens de texto e fazer buscas na internet por meio do relógio, basta pressionar o ícone do Google e dar o comando de voz. Os resultados são exibidos na pequena tela. Há ainda o recurso Google Now, pelo qual o Android Wear atua como assistente pessoal: o próximo compromisso, a rota para chegar ao trabalho e a situação do voo surgem na tela no momento em que o usuário precisa.

O novo sistema do Google já está disponível em dois modelos de relógios inteligentes em pré-venda, das fabricantes LG e Samsung. As características são similares, como a tela de cerca de 1,6 polegada, chip de 1,2 GHz e proteção à prova d’água e poeira. O modelo da Samsung, chamado Gear Live, pesa 59 gramas e custa 199,99 dólares por meio do Google Play. O G Watch, da LG, é um pouco mais caro e custa 229 dólares nos Estados Unidos. Segundo a empresa, o G Watch deve chegar ao Brasil em julho.