Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Congresso dos EUA vai investigar aplicativo para smartphones que ‘rouba’ dados pessoais

A empresa Carrier IQ, criadora de um app capaz de gravar informações pessoais de milhões de pessoas nos Estados Unidos, deverá se explicar no Congresso

O Congresso americano vai investigar por que um aplicativo capaz de captar informações pessoais não-autorizadas de usuários está instalado em milhões de smartphones nos Estados Unidos.

O programa, da empresa Carrier IQ, está presentes em celulares com o sistema Android. O aplicativo registra cada tecla digitada, lê informações que deveriam estar criptografadas e recebe o conteúdo das mensagens de texto enviadas ao celular. As informações são recolhidas sem que o usuário saiba do que está acontecendo. Mesmo tomando conhecimento do aplicativo, não é possível de impedir o envio de dados. Outro problema é que o arquivo dificilmente pode ser removido do aparelho.

De acordo com o site especializado em tecnologia Computerworld, as fabricantes HTC (Taiwanesa) e Samsung (sul-coreana) já confirmaram que o aplicativo em questão está presente em seus aparelhos por vontade das operadoras americanas. As empresas de telefonia móvel AT&T e Sprint insistem que o programa estava sendo usado apenas para monitorar e melhorar o desempenho da rede de cobertura. Os celulares lançados pelo próprio Google, sem interferência das operadoras e fabricantes, não possuem o aplicativo da Carrier IQ

Há ainda relatos que celulares da canadense RIM e da finlandesa Nokia também contém o app da Carrier IQ. As empresas, porém, negam que tenham instalado tal programa.

Descoberta – A existência do aplicativo foi revelada ao mundo pelo desenvolver de sistemas Trevor Eckhart na metade de novembro. Desde então, a companhia Carrier IQ ameaçou processá-lo por difamação e pirataria. A Electronic Frontier Foundation (EFF), organização que tem por objetivo proteger a liberdade de expressão na internet, foi à defesa de Eckhart e a empresa rapidamente se desculpou ao programador.

Resposta – A Carrier IQ publicou um vídeo no YouTube em que Larry Lenhart, diretor executivo da firma, explica que a companhia visa apenas coletar dados para saber quais sistemas estão funcionando e quais não estão. Garante ainda que as operadoras e as fabricantes de celular precisam saber quais são as regiões em que uma ligação cai, ou quais são os aplicativos que consomem mais bateria.

Apple – Diversos hackers, após investigar o sistema iOS, de dispositivos móveis da Apple, encontraram referências ao programa da Carrier IQ, embora as funções sejam mais limitadas. A Apple anunciou nesta quinta-feira que irá remover o aplicativo de seus aparelhos, através de uma atualização. “O usuário deverá autorizar o envio de qualquer informação à Apple.”

A versão do programa da Carrier IQ que esta presente no iOS não é capaz de ver teclas digitadas, mensagens de texto ou navegação no browser. Além disso, o programa poderia ser desligado pelo usuário.