Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Confira os lançamentos da Apple na WWDC 2012

Em evento realizado em São Franciso, a companhia apresenta novos MacBook Air e Pro e sistemas operacionais móvel e para computadores

Por Da Redação 11 jun 2012, 14h18

A Apple realizou nesta segunda-feira, em São Francisco, na Califórnia, a edição 2012 da World Wide Developers Conference (WWDC), evento voltado a desenvolvedores. A apresentação, aberta por Tim Cook, CEO da companhia, incluiu a apresentação do novo iOS e dos novos Mac. Confira os principais destaques a seguir.

Leia também:

Seis novidades que o iPhone 5 deve trazer

Steve Jobs e a Apple

Bastidores da WWDC

14h05 – Tim Cook sobe ao palco do Moscone Center, em São Francisco, e revela dados expressivos relativos à loja de aplicativos da Apple. Existem mais de 400 milhões de contas na App Store e 650.000 aplicativos disponíveis. A empresa já pagou 5 bilhões de dólares a desenvolvedores independentes que criaram e que vendem seus apps ali.

14h18 – Cook agradece aos desenvolvedores pela criação de “aplicativos incríveis” e chama ao palco Phil Schiller, executivo de marketing da empresa. Ele é o responsável por revelar a nova linha de notebooks MacBook. “Não é fácil copiá-los”, diz Schiller, numa óbvia referência aos ultrabooks, notebooks levinhos com o sistema Windows.

14h22 – Como já era esperado, foram lançados os novos MacBook Air de 11 e 13 polegadas, com portas USB 3.0 – versão mais veloz dessa conexão – além de um novo processador, o Ivy Bridge, da nova geração da Intel. Uma decepção: os equipamentos não têm tela retina-display, a mesma usada nos últimos modelos do iPhone e iPad. A tecnologia é uma das mais esperadas pelos fãs da marca. Nos Estados Unidos, o notebook de 13 polegadas será vendido em duas versões, de acordo com o HD: 999 e 1.099 dólares. Já os de 15 polegadas saem por 1.199 e 1.499 dólares.

14h30 – Schiller, executivo de marketing da Apple, voltou ao palco para apresentar o novo MacBook Pro. “Apresento nossa máquina mais poderosa”, diz. O MacBook Pro tem apenas 1,8 centímetro de espessura, pesa dois quilos, não possui drive de CD/DVD e conta com a tecnologia de tela retina-display. Ele possui também câmera HD. “Nunca houve um dispositivo tão poderoso e tão fino.” O sistema operacional não é o novo Mountain Lion, mas o mesmo já usado nos modelos atuais da linha Mac.

14h36 – O novo MacBook Pro será vendido em dois modelos, de 13 de 15 polegadas; sua bateria tem autonomia para 7 horas de uso ininterrupto. Há dois ventiladores no notebook para que o potente processador da máquina, o Core i7 Ivy Bridge, não “pegue fogo”. “É o notebook mais leve já produzido”, diz Schiller. A máquina conta ainda com duas entradas para microfones, voltados à “nova geração de aplicativos de voz”. A versão mais barata do notebook será vendida nos Estados Unidos por 1.199 dólares, enquanto a versão mais sofisticada custa 2.199 dólares. No Brasil, a versão completa do dispositivo sai por 9.999 reais.

14h53 – Chegou a hora do sistema operacional para Macs. O novo Mountain Lion terá 200 recursos novos. Os aplicativos Reminders (Lembretes) e Messages (Mensagens) ganham integração na nuvem, podendo ser acessados a partir de qualquer outro dispositivo Apple. Notificações de todos os serviços serão centralizadas em apenas uma área. Craig Federighi, vice-presidente da Apple responsável pelo Mac OS X, acrescenta. “Nós temos mais de 65 milhões de usuários Mac.” O Mac OS X vai ganhar também um recurso de ditado semelhante ao que existe no iPhone e no novo iPad: por meio dele, o usuário pode ditar comandos e ações em vez de digitá-las. Por ora, o recurso não funciona em português.

15h03 – Federighi volta suas atenções agora para o navegador Safari. Ao que parece, vários dos recursos são similares aos disponíveis no Google Chrome, como sincronismo de abas, feito a partir do iCloud. Ao abrir várias abas no iPad, por exemplo, o usuário poderá visualizá-las no próprio navegador do Mac. Um botão com o desenho de uma nuvem aciona esse menu.

15h09 – Disponível para iPad e iPhone, o GameCenter também chega ao OS X Mountain Lion. Usuários poderão jogar uns contra os outros em diferentes dispositivos a partir do AirPlay. Outra novidade: Power Nap. Trata-se de uma ferramenta que atualiza o software enquanto a máquina está no modo “sleep”. Todos esses recursos embutidos no novo Mac OS X saem por 20 dólares.

Continua após a publicidade

15h12 – Enfim, chegou o momento dedicado ao novo sistema operacional para disponíveis móveis. Gráficos mostram alguns números da última versão, o iOS 5: “Até março, cerca de 365 milhões de iPads e iPhones foram vendidos”, mostra o gráfico.

15h20 – Scott Forstall, vice-presidente responsável pelo novo sistema operacional, sobe ao palco para revelar 200 novidades do iOS 6. O primeiro recurso a ser usado é o Siri, assistente pessoal do iPhone 4S. Forstall indaga o sistema acerca de restaurantes, celebridades, esportes e filmes – como esperado, o assistente responde às questões do executivo.

15h25 – Pelo menos na versão em inglês, o Siri já pode abrir aplicativos, atendendo ao comando de voz do usuário. A Apple confirma também a parceria com o guia Yelp. Assim, consumidores que fazem uso do iPhone 4S podem pedir sugestões sobre estabelecimentos.

15h27 – Marcas de peso da indústria automobilística como BMW, GM, Mercedes, Land Rover, Jaguar, Audi, Toyota, Chrysler e Honda vão lançar modelos que possibilitarão integração com o Siri. Por comandos de voz, será possível ao motorista gerenciar atividades e comandos do carro.

15h28 – Siri estará disponível em outros idiomas (além do inglês): espanhol, italiano, francês, alemão, coreano e chinês. O português, mais uma vez, está de fora da lista.

15h29 – A Apple, finalmente, se rende à rede social Facebook ao criar uma integração com o produto. “Temos trabalhado lado a lado com o Facebook para criar a melhor experiência de rede social em um smartphone”, diz Forstall. Como acontece com o Twitter, o usuário poderá usar o Siri para enviar mensagens para o Facebook.

15h39 – Outro destaque do iOS 6 é o recurso Passbook, que promete organizar ingressos, cartões de embarque e de fidelidade de lojas em um só espaço no iPhone e iPad.

15h42 – A apresentação chega a outro momento muito aguardado: a apresentação do novo sistema de mapas da Apple, que deverá substuir o Google Maps nos dispositivos da marca. “Nós construímos uma excelente solução de mapas inteiramente nova. Agora, cobrimos o mundo”, avisa Forstall. O app indicará quais rotas têm mais trânsito, com base em um serviço anônimo de recomendações.

15h56 – Tim Cook volta ao palco para finalizar a apresentação. “Vocês acabaram de acompanhar alguns dos produtos incríveis da empresa. O MacBook Pro reúne performance com design, ainda mais limpo e fino, além de adotar a tecnologia retina-display. É o notebook mais avançado que já construímos. O OS X Mountain Lion também é o melhor até agora”, afirmou o CEO. “O iOS 6 veio com 200 novas ferramentas: é o sistema operacional móvel mais avançado do mundo. Espero que vocês tenham uma fantástica semana e a melhor conferência possível”, disse, despedindo-se dos mais de 5.000 presentes.

Leia também:

Seis novidades que o iPhone 5 deve trazer

Steve Jobs e a Apple

Bastidores da WWDC

Continua após a publicidade
Publicidade