Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Câmara decide amanhã se proíbe o Uber em São Paulo

Enquanto isso, a startup convoca usuários a mandar e-mails para os deputados defendendo a legalidade do app

A Câmara Municipal de São Paulo votará amanhã, terça-feira (30), o projeto de lei 349/2014, do vereador Adilson Amadeu (PTB), que se aprovado proibirá a utilização do aplicativo Uber na cidade.

A startup vem encarando uma série de protestos em várias cidades brasileiras. Os taxistas acusam a empresa de promover transporte de passageiros clandestino e de não pagar os devidos impostos para o serviço.

LEIA TAMBÉM

Presidente da Associação de Motoristas de Táxi rebate argumentos do Uber

Porta-voz do Uber no Brasil responde às acusações de taxistas

Eles têm medo do Uber

Como reação, o Uber está convocando os usuários a defender a legalidade do aplicativo. A startup publicou hoje em seu blog e em sua página do Facebook um apelo para que as pessoas que apoiam a tecnologia mandem um e-mail para os parlamentares pedindo que eles votem contra a proposta.

Na mensagem, o Uber já apresenta os e-mails a quem a carta deve ser encaminhada, bem como o próprio texto a ser escrito. Um trecho diz “Eu tenho o direito de escolher como me movimento pela cidade. É por isso que desejo que você não coloque em votação o PL 349/2014, lei que representa o retrocesso da inovação e das políticas de mobilidade urbana de São Paulo”.

(Da redação)