Apple sofre pressão por problemas na antena do iPhone 4

Por Da Redação - 15 jul 2010, 16h51

Desde que lançou seu novo celular, o iPhone 4, a Apple passa por um mau bocado. O aparelho, anunciado em 7 de junho e vendeu mais de 1,7 milhão de unidades só nos três dias seguintes, apresenta problemas de recepção relacionados à sua antena. Milhares de clientes reclamam do defeito. Nesta sexta-feira, a empresa de Steve Jobs deve receber jornalistas de tecnologia para um encontro – iniciativa rara. O evento já foi apelidado de Antenagate.

No dia 2 de julho, a companhia tornou disponível uma atualização de software que teria como objetivo corrigir os problemas de recepção. Dez dias depois, no entanto, a revista americana Consumer Reports, especilizada em testes de produtos, publicou um relatório detalhado sobre o smartphone, desaconselhando a sua compra. O veredito fez com que as ações da Apple caíssem mais de 3% no dia seguinte.

A falha de recepção acontece quando o usuário toca uma parte especifica da antena, que abrange toda a área metálica na lateral do telefone. O contato com a pele pode levar ao enfraquecimento do sinal e até à eventual queda da ligação. Segundo a agência de notícias Bloomberg , uma fonte que não quis se identificar afirma que Ruben Caballero, engenheiro sênior da Apple, tentou avisar Steve Jobs do defeito durante as fases iniciais do projeto.

O uso de capas especiais foi apontado como solução para o problema. A Comsumer Reports concluiu que a borracha protetora, que custa 29 dólares, é capaz de prevenir a perda de sinal. Especula-se que uma distribuição grátis de capinhas poderia ser anunciada amanhã. Seria um pobre paliativo para uma companhia conhecida pela engenhosidade de suas soluções técnicas.

Publicidade

Em entrevista ao jornalista holandês Henk Van Ess, o co-fundador da Apple Steve Wozniac – que atua hoje como cientista chefe da americana Fuision-io – admitiu ter feito testes com o aparelho, detectando falhas eventuais ao trocar em certos pontos da antena. O engenheiro disse que mesmo com os problemas, “o iPhone 4 funciona bem e merece carinho ao ser tocado”.

David Jones, presidente-executivo da agência de marketing Euro RSCG Worldwide, afirmou que o episódio embaça um pouco o brilho da Apple. Ele também diz que outro erro foi a falta de agilidade e transparência ao lidar com as reclamações.

(Com agência Reuters)

Publicidade