Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Apple libera acesso ao iCloud e ao iOS 5

Atualizações chegam dois dias antes do lançamento do iPhone 4S

Por Da Redação 12 out 2011, 13h48

Como prometido na última semana, a Apple libera nesta quarta-feira o acesso a seu novo sistema operacional móvel, o iOS 5, e a seu pacote de serviços de computação em nuvem, conhecido como iCloud. Os recursos chegam dois dias antes do lançamento do iPhone 4S, o novo smartphone da companhia, e estarão disponíveis para usuários das duas versões do iPad, do iPod Touch e dos celulares iPhone a partir do modelo 3GS.

Leia mais sobre os lançamentos:

Oito recursos imperdíveis do iOS 5

Com iCloud, Apple inicia guerra na nuvem

Apple apresenta o iPhone 4S

Enquete: Você gostou do novo iPhone?

Celular não terá impacto imediato no Brasil

Continua após a publicidade

Versão desbloqueada sai em novembro

iPhone 4S: 1 milhão de unidades vendidas

Por enquanto, para realizar a atualização, o usuário precisa conectar os dispositivos a um computador com o software iTunes instalado, além de aceitar as instruções exibidas na tela. Mas a partir dessa nova versão da plataforma iOS, todos os updates poderão ser feitos a partir de redes 3G e Wi-Fi, garantindo muito mais mobilidade ao usuário. O sistema operacional traz uma série de recursos importantes para o iPhone, como a central de notificações que vai garantir aos usuários a capacidade de conferir, de uma só vez, todas as notificações recebidas pelo aparelho, como mensagens, ligações, e-mails e avisos de atualização.

O software que controla a câmera também apresenta algumas novidades. Agora é possível utilizar o botão de volume do smartphone para fazer a captura de imagens, antes só possível a partir de toques na tela. Ferramentas de foco, comandos avançados e a capacidade de gravar vídeos em alta definição também estão incluídos no update.

Para utilizar o iCloud, é necessário criar uma conta nos serviços on-line da Apple (Apple ID) e entrar no site iCloud.com a partir do dispositivo móvel. Uma vez dentro da página, é possível criar uma lista de contatos na nuvem, inserir eventos no calendário e fazer o upload de documentos em conjunto com o aplicativo iWork. Um novo aplicativo relacionado ao pacote vai permitir que o usuário acompanhe o dispositivo o tempo todo com a ajuda de mapas e, no caso de roubo, permitirá o bloqueio e até mesmo a limpeza total da memória do aparelho.

Os usuários também poderão colocar suas músicas, livros e filmes na nuvem, de onde eles poderão ser acessados por qualquer dispositivo ou computador da Apple, desde que haja uma conexão ativa com a internet, com ou sem fio. A companhia oferece até 5 GB de armazenamento sem custos. Acima dessa capacidade, os interessados deverão pagar um valor específico por ano, que vai depender do espaço desejado para alojar arquivos. Por exemplo, a partir de 10 GB, a empresa cobra 20 dólares por ano pelo serviço, podendo chegar a 100 dólares anuais para uma conta de 50 GB.

Homenagem ao fundador – A morte de Steve Jobs, fundador e força criativa por trás da Apple, não alterou os planos da empresa – mostrando que a companhia não ficou enfraquecida pela perda. Para homenagear Jobs e agradecer a reputação conquistada nos últimos anos, o atual CEO da empresa, Tim Cook, decidiu fazer uma homenagem ao amigo e companheiro de trabalho no próximo dia 19 de outubro, na sede da Apple, nos Estados Unidos.

Jobs morreu no último dia 5. De acordo com seu atestado de óbito, emitido na última segunda-feira, o executivo foi vítima de uma parada respiratória. O certificado listou “tumor neuroendócrino metastático do pâncreas” como origem dos problemas que levaram ao problema respiratório.

Continua após a publicidade

Publicidade