Clique e assine com até 92% de desconto

Após conquistar crianças no YouTube, o Totoykids expande negócios

Lançado em 2014 por um casal de mineiros, o canal desponta como um dos gigantes do segmento

Por André Lopes Atualizado em 7 fev 2020, 10h08 - Publicado em 7 fev 2020, 06h00

Com 7 bilhões de views só em sua versão na língua portuguesa e um público estimado em 27 milhões de fãs, distribuídos por 48 países, o canal brasileiro no YouTube Totoykids, voltado para o entretenimento infantil, já vinha sendo considerado um dos negócios mais bem-sucedidos do site de vídeos de propriedade do Google — vale dizer, do mundo vir­tual. Na virada de 2019 para 2020, no entanto, o empreendimento anunciou que começaria a se expandir também para o, vá lá, “mundo real”. O modelo é semelhante ao que foi adotado por gigantes do porte da Galinha Pintadinha. A ideia, ambiciosa, é montar um império baseado não só nos vídeos, mas também em roupas, bonecos, livros — enfim, tudo o que possa atrair a garotada pela força da marca.

Criado no ano de 2014, em Nova York, pelo casal de mineiros Isa Vaal, de 38 anos, e André Vaz, de 40, o Totoy­kids, que conta com 27 milhões de inscritos, conquistou os pequenos espectadores levando ao ar histórias protagonizadas por brinquedos e personagens autorais interpretados pela dupla. “À primeira vista, a fórmula pode parecer comum”, admite Vaz. “Nosso diferencial é que decidimos tomar cuidado redobrado com o conteúdo em si, escapando do vício frequente de querer apenas divertir as crianças. Nosso trabalho inclui uma pegada educativa”, diz ele. Resultado financeiro da estratégia: rendimento mensal em torno de 100 000 reais, tão somente com os anúncios vinculados aos vídeos do canal em português (há versões das produções também em inglês e espanhol). Os lucros devem dar um salto considerável com o lançamento, nos próximos meses, de uma linha de itens licenciados que abarcará cinco áreas: além de investirem na editorial, na de brinquedos e na de vestuário, Isa e Vaz apostam no setor alimentício e no de material escolar.

A origem do Totoykids remonta a uma fase de descontentamento do casal. Em 2013, desmotivados com suas respectivas profissões, Vaz, que é advogado, e Isa, psicóloga, decidiram mudar de ares e foram para os EUA. A intenção era investir na carreira de ator, no caso dele, e de roteirista, no dela. Enquanto fazia um curso na atividade em que procurava se firmar, Isa resolveu trabalhar como babá. Na rotina com as crianças, notou quanto elas, mesmo ainda muito pequenas, se entretinham com smartphones e tablets — comportamento, aliás, que parece estar em todos os lares. “Mas a maioria das produções era de qualidade duvidosa, com a única intenção de viciar os olhinhos, satisfazendo aqueles pais que adotaram o hábito de colocar os filhos em frente às telas para ganhar uns minutinhos de tranquilidade”, conta Isa. “Faltavam vídeos que realmente estimulassem o público infantil, exercitando habilidades que são construídas nessa fase da vida.”

A SÉRIO – Vaz e Isa: cuidado com o conteúdo ./Divulgação

Foi assim que, no ano seguinte, o casal decidiu montar o Totoykids. Para tanto, apoiou-se justamente na habilidade dela para o roteiro e na dele para a interpretação (Vaz estava cursando artes cênicas). Em seis meses de operação, com publicações semanais, alcançaram 500 000 inscritos no YouTube. A guinada de crescimento foi tamanha que um representante do próprio site de vídeos entrou em contato para saber quem estava por trás do empreendimento. Ao descobrir que não se tratava de uma companhia especializada, e sim de um casal de amadores, a empresa americana listou o Totoykids como uma iniciativa a servir de exemplo a outros youtubers — a empreitada da dupla brasileira passaria a ser mencionada em treinamentos promovidos pelo Google.

Mais seis meses e o Totoykids chegaria a 1 milhão de fãs. Seu primeiro megassucesso, entretanto, surgiria em 2016: o vídeo no qual uma boneca brinca em uma piscina de bolinhas ultrapassou a marca de 180 milhões de views. A partir dali, o negócio só cresceu. Hoje, o Totoykids está entre os dez canais infantis mais vistos do planeta, concorrendo com marcas como Peppa Pig. O casal de amadores de poucos anos atrás se transformou em uma dupla de empreendedores de peso. O que fez acentuar a atenção com tudo o que é produzido. Atualmente, todo vídeo publicado passa antes pelo crivo de oito especialistas dos ramos de pedagogia, neurociência, psicologia e educação. “Sempre pensamos que em cada clique há uma criança em formação”, afirma Vaz.

  • Até há dois meses, o trabalho de produção de vídeos do Totoy­kids, que envolve uma equipe de dez profissionais, era realizado em um estúdio em Nova York e na própria residência do casal, que continua morando nessa cidade americana. Em dezembro, Isa e Vaz abriram um escritório em São Paulo. Com isso, foram criadas vagas para quarenta funcionários. Aqui, o foco será a promoção dos produtos licenciados. Uma dessas linhas girará em torno do personagem mais célebre do canal, o José Comilão, que incentiva a alimentação saudável. “Alguns pais podem, com razão, ter receio de expor os filhos ao consumismo exacerbado”, diz Vaz. “No nosso caso, fiquem tranquilos. Só apostaremos naquilo que faz bem às crianças. Afinal, entre a audiência fiel estão também nossos dois filhos (de 2 e 5 anos).” Trata-se de um belo exemplo de como encontrar uma maneira de unir interesses, apti­dões, con­ve­niên­cias e di­nhei­ro.

    Publicado em VEJA de 12 de fevereiro de 2020, edição nº 2673

    Continua após a publicidade
    Publicidade