Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Aplicativo faz as compras do mês para os clientes e garante menor preço nos produtos

A empresa HomeRefill oferece os produtos básicos mais baratos por e-commerce e facilita a vida dos consumidores assíduos dos supermercados

Por Leonardo Pinto 10 dez 2015, 17h01

Vários fatores acabam se tornando inimigos do consumidor na hora da compra do mês nos supermercados. Além de enfrentar filas, carregar o peso das sacolas e ter a chance de esquecer um produto indispensável, a locomoção em uma cidade grande prevê gastos com combustível e ainda pode gerar um alto nível de estresse.

Foi nesse impasse que o empreendedor paulistano Guilherme dos Santos, de 25 anos, criou o aplicativo HomeRefill, um sistema online de reposição de itens domésticos básicos para o cotidiano – mais baratos do que nos mercados regulares – sem que os consumidores tenham a obrigação de se deslocar a um estabelecimento. “Acredito que a internet tem a função de oferecer tempo útil às pessoas. Nossa ideia é justamente otimizar a ida aos supermercados, em que as pessoas vão todo o mês para comprar as mesmas coisas. Ou seja, aquilo que era mera obrigação passa a ser um tempo livre para as pessoas”, explica Guilherme, fundador e CEO da HomeRefill.

O preço mais baixo dos produtos disponíveis na plataforma é outro atrativo para os clientes. “Não temos uma loja física intermediária, portanto o custo das mercadorias fornecidas pelas marcas é o mesmo que sai da fábrica”, afirma Guilherme. Outro quesito que colabora para que praticamente tudo seja mais barato é o frete grátis, que é tido por meio de uma parceria com a Logos, empresa de logística cujo dono André Machado mantém sociedade com a HomeRefill.

Para começar a usar o aplicativo, o usuário deve fazer um cadastro, inserir o CEP da residência e escolher os artefatos na plataforma. Depois de adicionar os itens no carrinho virtual, o cliente deve escolher em qual semana do mês prefere receber o pedido, marcar um dia disponível para entrega e falar em qual período do dia (manhã, tarde ou noite) deve ser entregue. Mesmo depois de fazer a compra, o usuário pode adicionar e retirar as mercadorias no site, que mantém salvo no cadastro a lista do usuário para compras futuras e até sugere produtos baseado no perfil do cliente. As categorias vendidas se dividem em alimentos não-perecíveis, higiene, limpeza e rações para cães e gatos.

Os dados do cartão de crédito devem ser inscritos previamente no aplicativo, mas o pedido só será cobrado uma semana antes da data escolhida, quando um e-mail de confirmação de compra for enviado. Caso os produtos não sejam entregues no prazo, o usuário pode pedir outra forma de entrega e a empresa se compromete a pagar por esse serviço.

Continua após a publicidade

Divulgação

Home Refill
Home Refill VEJA

Guilherme Dos Santos largou a faculdade de Ciência da Computação aos 17 anos para viver do emprendedorismo. Criou sua própria empresa de TI em 2008, a Umanni, foi sócio da empresa de marketing Arizona e hoje, dedicando-se inteiramente a HomeRefill, revela sua maior meta: “Não faz mais sentido sair de casa para comprar algo que você sabe que necessita todo mês. Nosso sonho é que as pessoas usem nosso aplicativo de forma automática, com uma lista mensal já pronta, e que elas não precisem se preocupar mais com isso”.

Em funcionamento há pouco mais de um mês na capital paulista e nas cidades da Grande São Paulo, o aplicativo da HomeRefill, disponível para IOS e Android, contabiliza cerca de 1.000 clientes. Guilherme Dos Santos já investiu 9 milhões de reais para a viabilização da empresa e espera, dentro de um ano, ter um lucro de 100 a 400 milhões e alcançar de 20.000 a 100.000 clientes. Atualmente, o faturamento mensal do aplicativo gira em torno de 200 mil reais. No primeiro trimestre do ano que vem outros Estados do Brasil serão adicionados ao mapa da empresa.

Leia também:

Saiba como se prevenir de golpes na internet

Comércio eletrônico movimenta mais US$ 60 bi por ano na América Latina

Continua após a publicidade
Publicidade