Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Android chegará aos carros até o fim de 2014

Sistema operacional do Google, presente em mais de 80% dos smartphones, será adotado por Audi, Honda, Hyundai e GM

Depois de dominar o mercado de smartphones e tablets, o Android, sistema operacional do Google, parte agora para o setor de carros. A empresa anunciou nesta segunda-feira a Open Automotive Alliance (OAA), uma parceria entre o gigante de buscas e as montadoras Audi, Honda, Hyundai e General Motors para instalar o sistema nos primeiros modelos de carros até o fim de 2014. O anúncio acontece um dia antes do início da Consumer Electronics Show (CES), uma das maiores feiras de tecnologia do mundo, realizada entre 7 e 10 de janeiro, em Las Vegas (EUA).

Leia também:

Google e Audi planejam criar carro conectado à internet

Toyota e Microsoft planejam serviços de internet para carros

Com o anúncio, o Google repete a estratégia que adotou ao lançar o primeiro celular com o sistema Android, em 2008. Na época, a empresa fundou a Open Handset Alliance, um consórcio com grandes fabricantes como HTC, LG, Motorola, Sony e Samsung. A parceria deu certo e impulsionou a adoção do Android, que, de acordo com os últimos dados da consultoria IDC, estava presente em mais de 80% dos smartphones vendidos no mundo ao longo do terceiro trimestre de 2013.

Além dos fabricantes de veículos, o Google conta com a parceria da fabricante de chips NVidia, que deve desenvolver os processadores que serão utilizados nos veículos. “A OAA foi criada para acelerar a inovação em automóveis, com uma estratégia que oferece abertura, customização e escala, fatores-chave para a popularização do Android”, diz a empresa de internet, em comunicado.

O Google não divulga os detalhes da parceria, mas ela deve seguir os passos dos acordos realizados com os fabricantes de smartphones e tablets no passado. Isso significa que as montadoras não precisam pagar para adotar o sistema operacional nos veículos e poderão customizar os sistemas, para que tenham diferenciais em relação ao Android usado pelas concorrentes.

Assim como ocorre em dispositivos móveis, o Android para carros permitirá que desenvolvedores independentes criem aplicativos e os disponibilizem por meio da loja virtual Google Play. O Google, no entanto, ainda não divulgou quando a documentação técnica, que inclui as interfaces de programação de aplicativos (API), estará disponível para os desenvolvedores.

Uma das vantagens do uso do Android em carros será a facilidade em conectar dispositivos móveis com os veículos. Isso pode permitir, por exemplo, a reprodução de música a partir de seu smartphone assim que o passageiro entra no veículo. O Android automotivo também poderia se aproveitar do GPS do celular para fornecer dados aos aplicativos de mapas do carro.

Apple e Microsoft – O Google chega ao mercado de veículos atrasado, já que empresas como Microsoft e Apple já possuem iniciativas em andamento em conjunto com as montadoras. A Ford, por exemplo, já comercializa carros com a plataforma Sync, que é baseada em software desenvolvido pela Microsoft.

A Apple anunciou no fim de 2013 que o iOS, sistema operacional usado no iPhone e iPad, chegará em breve aos carros de dezesseis montadoras. Nos modelos, o aplicativo de assistente pessoal Siri ajudará os motoristas a atender ligações recebidas no iPhone, responder mensagens de texto e navegar no aplicativo de mapas por meio de comandos de voz.