Clique e assine a partir de 9,90/mês

Amazon lança leitor eletrônico Kindle Paperwhite no Brasil

Dispositivo chega ao mercado nacional nas versões Wi-Fi e 3G e combina a tecnologia de tinta eletrônica com tela iluminada

Por James Della Valle - 19 mar 2013, 00h11

A Amazon anunciou nesta terça-feira a chegada ao Brasil de mais um produto de sua linha de leitores eletrônicos: o Kindle Paperwhite. Lançado originalmente em outubro de 2012 nos Estados Unidos, o dispositivo combina tinta digital, tecnologia que utiliza impulsos elétricos para organizar pigmentos em sua tela, com uma camada de LCD retro iluminado – que permite a emissão de luz para a leitura em ambientes escuros. “A chegada do Paperwhite ao país demonstra que a Amazon mantém o interesse no mercado brasileiro”, afirmou Alex Szapiro, vice-presidente da Amazon Kindle no Brasil, ao site de VEJA.

Leia também:

Amazon inicia operação no Brasil e lança Kindle por R$ 299

O Kindle Paperwhite oferece uma tela de 6 polegadas totalmente sensível ao toque, com um contraste 25% maior do que o apresentado pela geração anterior do aparelho. De acordo com a companhia, o display apresenta uma densidade de 212 ppi, o que garante mais qualidade aos textos e imagens. Duas versões do dispositivo serão vendidas no Brasil: a Wi-Fi e a 3G – que utiliza uma rede própria da Amazon, a Whispernet, para realizar o download e a sincronização de livros armazenados na nuvem computacional da empresa.

A primeira versão chega ao mercado nacional por 479 reais, enquanto que a mais avançada, capaz de fazer uso das redes de telefonia celular, será vendida por 699 reais. Ambas trazem baterias com autonomia de 8 semanas, contando com o uso moderado das funções de rede e iluminação. “A camada de LCD, que fornece a luz de fundo da tela, utiliza uma tecnologia nova que reduz o consumo de energia. Se o consumidor utilizar o recurso por 30 minutos diários, poderá ficar tranquilo em relação à bateria”, apontou Szapiro. Os leitores poderão ser adquiridos a partir do site oficial da empresa ou em lojas físicas da Livraria da da Vila, localizadas em São Paulo e Campinas, no site do Ponto Frio e em quiosques da Amazon nas capitais paulista e fluminense.

Leia ainda: Amazon enfrenta obstáculos para lançar Kindle no Brasil

De acordo com o executivo, agora só faltam os tablets para completar o portfólio da empresa no país – algo que pode ser resolvido ainda em 2013. “Estamos negociando a chegada dos tablets ao Brasil. Mas, infelizmente, não podemos falar muito sobre o assunto”, afirmou.

Investimento no Brasil – A Amazon, considerada a maior varejista eletrônica do mundo, iniciou oficialmente suas operações no país em dezembro de 2012. Seu acervo inicial contava com 1,4 milhão de livros digitais, dos quais 13.000 estavam em português. Após três meses, o número de obras cresceu para 1,6 milhão, enquanto que o conteúdo nacional e traduzido subiu para 16.000. Apesar de serem poucos, os livros gratuitos também entram na conta: são mais de 2.500 textos. Para garantir acesso ao material, a companhia disponibilizou seu modelo básico de Kindle – vendido no país por 299 reais – além de versões nacionais de seus aplicativos para smartphones e tablets.

Continua após a publicidade
Publicidade