Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vacinação obrigatória aumenta imunização entre jovens

Estudantes recebem mais proteção contra doenças como tétano e meningite quando existe exigência de vacinação para o ingresso no Ensino Fundamental

Adolescentes que vivem em lugares que exigem vacinas para a entrada de alunos no Ensino Fundamental são mais imunizados do que os outros jovens, concluiu um estudo publicado nesta segunda-feira no site do periódico Pediatrics. A pesquisa, feita pelo Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês), órgão de saúde americano, observou que esses estudantes recebem mais proteção contra problemas como coqueluche e meningite C.

Nos Estados Unidos, onde a pesquisa foi feita, há 32 estados que exigem, para o ingresso no Ensino Fundamental, as vacinas tríplice bacteriana (contra difteria, tétano e coqueluche), meningocócica conjugada (contra meningite C), e para HPV. Essas três vacinas fazem parte das recomendações do CDC para jovens de 11 a 12 anos de idade. No Brasil, não há obrigatoriedade estipulada pelo governo em relação a vacinas para ingresso escolar, mas existem recomendações. De acordo com o calendário de vacinação do Ministério da Saúde, jovens de 11 a 19 anos devem receber as vacinas de hepatite B, dupla tipo adulto (para difteria e tétano), de febre amarela e a tríplice viral (para sarampo, caxumba e rubéola).

Leia também:

O perigo de não vacinar as crianças

Obrigatoriedade – A equipe se baseou em dados de 17.835 jovens com idades entre 13 e 17 anos que participaram, de 2008 a 2009, da Pesquisa Nacional de Imunização de Adolescentes dos Estados Unidos. Foi observado que 80% dos adolescentes que viviam nos estados que exigiam as vacinas para a entrada no Ensino Fundamental haviam recebido a vacina tríplice bacteriana. Essa taxa foi de 70% entre os jovens que moravam em lugares sem a exigência. Em relação à vacina para meningite, 71% das pessoas do primeiro grupo foram vacinadas, contra 53% do restante. O estudo não relatou as taxas de vacinação contra HPV.

“As vacinas são vitais e muito importantes para a saúde do adolescente. A exigência de vacinas para a entrada no Ensino Médio tem uma influência positiva sobre a cobertura vacinal de um país”, disse Shannon Stokley, epidemiologista do CDC e uma das autoras do estudo. De acordo com os pesquisadores, embora existam outras formas de incentivar a vacinação, como educar pais e alunos sobre as doenças que as drogas protegem, a obrigatoriedade de certas vacinas ainda se mostra mais eficiente.