Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Vacina bivalente da Moderna contra Covid tem registro definitivo da Anvisa

Imunizante é indicado apenas como dose de reforço para população com 6 anos ou mais; Spikevax recebeu autorização em 38 países

Por Paula Felix Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
26 jun 2023, 12h43

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou nesta segunda-feira, 26, que aprovou o registro definitivo da vacina bivalente da Moderna contra a Covid-19. O imunizante, autorizado em 38 países, utiliza a tecnologia de RNA mensageiro (mRNA) e protege contra a cepa original do novo coronavírus e a variante de preocupação ômicron, dominante no mundo. Segundo a agência, a vacina poderá ser usada apenas como dose de reforço na população com 6 anos ou mais.

Com a liberação, a vacina se torna a primeira versão bivalente aprovada no país a ter o registro definitivo. O pedido foi feito em janeiro deste ano. A agência ainda analisa a solicitação feita pela farmacêutica Pfizer e informou que o processo está em fase final.

Além da cepa original, a vacina protege contra as sublinhagens BA.4 e BA.5 da variante ômicron. Testes da empresa de biotecnologia, apresentados quando a vacina foi anunciada no ano passado, apontaram que a versão bivalente tinha um potencial de aumentar em oito vezes a produção de anticorpos neutralizantes contra a variante ômicron.

“Estamos muito satisfeitos em cumprir esta última etapa, após submeter todos os documentos e informações necessárias para a avaliação e validação desta vacina bivalente pela Anvisa, e poder em breve proporcionar à população brasileira o acesso a uma imunização eficaz com tecnologia de mRNA em sua concepção”, destaca Alexandre Seraphim, CEO da Adium no Brasil, representante da Moderna no país.

Em nota, a Adium disse que os próximos passos a serem adotados, diante da aprovação, é realizar a definição do preço da vacina pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) e submeter o imunizante à análise pela Comissão Nacional de Incorporação de Novas Tecnologias no Sistema Único de Saúde (CONITEC) para verificar a possibilidade de incorporação no SUS.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.