Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Três xícaras de café ao dia reduzem em 10% mortalidade entre adultos, diz estudo

Pesquisa feita com mais de 400.000 indivíduos mostrou que bebida diminui mortalidade por problemas como doença cardiovascular, diabetes e infecção

Adultos com mais de 50 anos que bebem pelo menos três xícaras de café por dia podem reduzir o risco de morrer em 10% em relação àqueles que não consomem a bebida, revelou um estudo do Instituto Nacional do Câncer (NCI), dos Estados Unidos. A pesquisa foi feita com mais de 400.000 pessoas e os resultados foram publicados nesta quinta-feira na revista médica New England Journal of Medicine (NEJM).

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Association of Coffee Drinking with Total and Cause-Specific Mortality

Onde foi divulgada: revista New England Journal of Medicine

Quem fez: Neal D. Freedman, Yikyung Park, Christian C. Abnet, Albert Hollenbeck e Rashmi Sinha

Instituição: Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos

Dados de amostragem: 229,119 homens e 173,141 mulheres de 50 a 71 anos

Resultado: Beber três xícaras de café ao dia reduz em até 10% risco de morte entre pessoas de 50 a 71 anos em um período de 12 anos. O consumo em excesso da bebida, porém, pode aumentar risco de câncer entre homens.

O trabalho foi feito com base em um questionário aplicado em cerca de 230.000 homens e mais de 170.000 mulheres, que tinham de 50 a 71 anos entre 1995 e 1996, quando o estudo começou. Os participantes foram acompanhados até 31 de dezembro de 2008.

Os resultados demonstraram que as pessoas que consumiram, em média, três xícaras de café por dia, normal ou descafeinado, tiveram menos risco de morrer de doenças cardiovasculares e respiratórias, acidente vascular cerebral (AVC), ferimentos, acidentes, diabetes e infecção do que as pessoas que não ingeriram a bebida. Os cientistas, contudo, notaram um aumento muito sutil no risco de câncer entre os homens que consumiram muito café. Entre as mulheres, ao contrário, não foi constatado um vínculo direto entre o fato de beber café e mortes por câncer.

Essas conclusões foram obtidas após os autores da pesquisa terem levado em conta também outros fatores de mortalidade, como o tabagismo e o consumo excessivo de álcool.

No entanto, os pesquisadores alertaram para o fato de que não podem afirmar com certeza, em termos científicos, que o consumo do café prolongaria a vida.

“Nós descobrimos que o consumo de café estava ligado a um risco menor de mortalidade em geral, mas o mecanismo pelo qual o café reduziria a mortalidade não está claro porque esta bebida contém mais de mil substâncias diferentes que podem, potencialmente, afetar a saúde”,diz Neal Freedman, da divisão de epidemiologia de câncer e genética do Instituto Nacional do Câncer dos EUA e principal autor da pesquisa.

Mesmo assim, o autor afirma que os resultados dão certa garantia ao fato de que a bebida não faz mal à saúde.

(Com agência France-Presse)