Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Três doses da vacina da Pfizer atuam contra variante Delta do coronavírus

É o que sugere o maior estudo feito até agora sobre a efetividade desse esquema vacinal

Por Cilene Pereira 1 nov 2021, 19h37

Cientistas da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, e do The Clalit Research Institute, de Israel, concluíram o mais amplo estudo feito até agora no mundo para examinar a efetividade da terceira dose da vacina da Pfizer-BioNTech contra a variante Delta do novo coronavírus. O levantamento foi feito em Israel, um dos primeiros países a aplicar a terceira dose, e analisou dados de 728 mil pessoas com mais de doze anos imunizadas três vezes.  O trabalho sugere que esse esquema vacinal é efetivo na redução de casos graves de Covid-19 em comparação aos vacinados com duas doses.

A pesquisa é bastante relevante não só pela extensão mas por analisar em cenário real as respostas imunológicas das pessoas com sistema com três doses. Nesses casos, não há o ambiente controlado do ensaio clínico que precede a aprovação dos medicamentos. Portanto, os dados são obtidos a partir da realidade, com todos os fatores que podem influir como comportamento e comorbidades eventualmente não privilegiadas em outros estudos.

O levantamento teve início no dia 30 de julho de 2021 e foi encerrado em 23 de setembro, período que coincidiu com a quarta onda de infecções pelo SARS-CoV-2 em Israel. A Delta era a variante dominante.

Abaixo, os números da vacinação no Brasil

Continua após a publicidade

Publicidade