Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tomar café dobra o risco de rompimento de aneurisma

Chance de derrame em pessoas que têm dilatação em artéria cerebral é maior logo depois da ingestão da bebida. Problema atinge 2% da população

Tomar café dobra o risco de derrame cerebral provocado por aneurisma. Segundo pesquisa holandesa publicada no periódico científico Stroke, a ingestão da bebida e a prática de outras atividades que elevem a pressão arterial – como manter relação sexual ou até assoar o nariz – aumentam a chance de ruptura de vasos no cérebro em pessoas que já possuem um aneurisma.

Acredita-se que 2% da população mundial tenha aneurisma – dilatação anormal de uma artéria cerebral. Normalmente, eles não apresentam sintomas. Mas, sob alta pressão, podem se romper, chegando a causar danos permanentes ou morte.

“Pesquisas anteriores já haviam descrito que o sexo e as atividades físicas foram frequentemente relatados antes de um caso de ruptura, mas esses riscos nunca haviam sido quantificados”, diz Monique Vlak, neurologista da Universidade de Medicina de Utrecht, na Holanda, coordenadora do estudo.

Números – A pesquisa analisou dados de 250 pacientes que sobreviveram ao derrame. A partir deles, descobriu-se que o café foi o responsável por 10,6% dos rompimentos do aneurismas. Exercícios vigorosos foram os gatilhos de derrames em 7,9% dos casos. O ato de assoar o nariz estava relacionado a 5,4% dos incidentes. O sexo respondeu por 4,3%.

De acordo com os pesquisadores, foi verificado também que, no caso do café, o risco de rompimento praticamente dobra na hora subsequente à ingestão. Os especialistas, no entanto, afirmam que ainda não se pode dizer às pessoas que tenham aneurismas para parar de tomar café, por exemplo. Os pesquisadores sugerem a necessidade de novos estudos, com um número mais elevado de voluntários.