Clique e assine com até 92% de desconto

‘Time’ reacende controvérsia sobre criação dos filhos

Capa da publicação traz foto de uma mulher amamentando o filho de três anos

Por Da Redação 12 Maio 2012, 09h00

A edição da próxima semana da revista americana Time vem causando controvérsia nos Estados Unidos. A capa da publicação, que traz uma foto de Jamie Lynne Grumet, 26 anos, amamentando o filho de quase 4 anos e a manchete ‘Você é mãe o suficiente?’, reacende as discussões sobre o movimento Attachment Parenting (conhecido no Brasil como Criação Natural, Criação com Apego ou ainda Educação Intuitiva) e sobre até qual idade uma criança deve ser amamentada, entre outras questões. Uma enquete feita pelo jornal Chicago Tribune perguntou aos leitores se gostaram da capa: 27% acharam ótima; 73% afirmaram que preferiam nem ter visto (122.000 pessoas votaram).

Leia também:

Atriz de Big Bang Theory lança livro sobre modo controverso de criar os filhos

A discussão acalorada que tomou conta das redes sociais e da mídia americana tem fundamento estatístico. De acordo com dados da Academia Americana de Pediatria, apenas 44% das americanas amamentam durante os primeiros seis meses, sendo que somente 15% dá exclusivamente leite materno nesse período. Recomendações da academia orientam que todo bebê receba seja amamentado até os seis meses de idade. Já a Organização Mundial de Saúde afirma a prática pode se prolongar até os dois anos de idade.

Attachment Parenting – Na reportagem, a Time aborda os 20 anos da publicação do livro The Baby Book (O livro do bebê, em tradução livre), do pediatra americano Willian Sears, criador da filosofia Attachment Parenting. Ele defende que as criança deveriam ter voz ativa nas decisões da família, e se baseia em três pilares principais: a amamentação prolongada, o uso de slings (uma espécie de bolsa para carregar o bebê junto ao corpo) e dormir com os filhos até que eles se sintam preparados para ter o próprio quarto.

Você concorda com a filosofia do movimento Attachment Parenting? Clique aqui para votar em nossa enquete

Continua após a publicidade
Publicidade