Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

SP prorroga campanha de vacinação contra gripe

Estado ainda precisa vacinar 1 milhão de paulistas para atingir meta de imunizar 80% da população prioritária

Por Da Redação 10 Maio 2013, 19h27

A baixa procura aos postos de saúde e unidades de atendimento fez com que a Secretaria Municipal de São Paulo prorrogasse o prazo da campanha de vacinação contra a gripe pela segunda vez neste ano. Agora, o prazo final da campanha, que teve início no dia 15 de abril, será estendido até o dia 29 de maio. No estado de São Paulo, 6 milhões de pessoas dentro dos grupos de risco foram vacinadas, segundo balanço da Secretaria de Saúde.

Mas 1 milhão de paulistas ainda precisa tomar a vacina para que a pasta atenda ao objetivo de imunizar cerca de 7 milhões de pessoas. Esse número corresponde à meta de 80% dos 8,7 milhões de idosos com 60 anos ou mais, gestantes, crianças a partir de seis meses e menores de dois anos, indígenas, pacientes diagnosticados com doenças crônicas e profissionais de saúde que compõem o público-alvo da campanha.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe estava inicialmente prevista para terminar no dia 26 de abril e já havia sido estendida até sexta-feira, dia 10. Alguns estados, no entanto, devem prorrogar novamente suas campanhas para atingir as metas. No Rio de Janeiro, a vacinação contra a gripe vai até o próximo dia 17.

O objetivo da vacinação é tentar reduzir as complicações, internações e óbitos provocados por infecções da gripe. Neste ano, as mais de 43 milhões de doses protegem contra os três subtipos do vírus que mais circularam no último inverno: influenza B, A/H1N1 e A/H3N2.

Mortes – No estado de São Paulo, 13 pessoas morreram em decorrência da gripe A, conhecida como gripe suína, desde o início de abril. A morte mais recente foi confirmada quarta-feira, em Sorocaba. A mulher, de 52 anos, fazia parte do grupo de risco: era diabética e tinha doença cardiovascular.

João Toniolo Neto, geriatra e diretor do projeto Vigilância Epidemiológica da Gripe (VigiGripe), da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). É também autor do livro A História da Gripe.

Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo

Qual a diferença entre gripe e resfriado?

Quais são os tipos de gripe?

Qual a diferença entre a gripe comum e o H1N1?

Quais são os sintomas da gripe?

Uma pessoa pode ficar gripada duas vezes no mesmo ano?

Há uma época do ano em que as pessoas ficam mais gripadas? Por quê?

O que pode ser feito para evitar a gripe?

Ar condicionado pode deixar uma pessoa gripada?

Eu posso pegar gripe com um aperto de mão ou um beijo no rosto?

O que pode ser feito para tratar a doença?

Qual a real proteção que a vacina oferece?

Por que apenas alguns grupos devem tomar a vacina?

Quem não deve tomar a vacina?

Por quanto tempo a vacina é efetiva?

Por que as pessoas que tomam a vacina dizem ficar gripadas logo em seguida?

A gripe pode matar?

Quem está gripado não pode tomar gelado ou é apenas um mito?

Quais são os outros mitos a respeito da gripe?

  • Qual a diferença entre gripe e resfriado?
  • Quais são os tipos de gripe?
  • Qual a diferença entre a gripe comum e o H1N1?
  • Quais são os sintomas da gripe?
  • Uma pessoa pode ficar gripada duas vezes no mesmo ano?
  • Há uma época do ano em que as pessoas ficam mais gripadas? Por quê?
  • O que pode ser feito para evitar a gripe?
  • Ar condicionado pode deixar uma pessoa gripada?
  • Eu posso pegar gripe com um aperto de mão ou um beijo no rosto?
  • O que pode ser feito para tratar a doença?
  • Qual a real proteção que a vacina oferece?
  • Por que apenas alguns grupos devem tomar a vacina?
  • Quem não deve tomar a vacina?
  • Por quanto tempo a vacina é efetiva?
  • Por que as pessoas que tomam a vacina dizem ficar gripadas logo em seguida?
  • A gripe pode matar?
  • Quem está gripado não pode tomar gelado ou é apenas um mito?
  • Quais são os outros mitos a respeito da gripe?

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade
Publicidade