Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

SP lança ofensiva para garantir estoques de sangue

Por Solange Spigliatti

São Paulo – O governo de São Paulo vai intensificar nesta semana a campanha de conscientização para a doação de sangue no Estado para evitar a queda de até 30% no número doadores que ocorre geralmente no período de final de ano. A partir de hoje uma campanha para conscientizar a população sobre a importância da doação de sangue será veiculada em todo o Estado. O objetivo é levar aos bancos de sangue um número maior de voluntários e fidelizar a doação, transformando assim a doação esporádica em regular.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, o número de doadores cai expressivamente nos meses de julho, dezembro e janeiro devido ao frio e as férias de final de ano.

Normalmente, os postos de coleta de sangue vinculados ao SUS (Sistema Único de Saúde) em São Paulo recebem em média 75 mil voluntários por mês. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o número de doadores de um país seja de 3% a 5% do total da população, mas segundo dados do Ministério da Saúde, este índice no Brasil não chega a 2%.

Para doar sangue, é preciso ter entre 16 e 67 anos, pesar mais de 50 quilos e apresentar documento de identidade original (com foto). O doador deve estar em boas condições de saúde, descansado (ter dormido, no mínimo, seis horas) e alimentado.

Os voluntários não devem ter consumido alimentos gordurosos até quatro horas antes da doação e nem ter consumido bebida alcoólica nas 12 horas anteriores. Não pode doar sangue quem teve hepatite após os 10 anos de idade, é usuário de drogas injetáveis ou é portador de hepatite B, hepatite C ou Aids. No site http://www.saude.sp.gov.br/doesangue estão disponíveis os endereços de todos os postos de coleta de sangue no Estado.

Solange Spigliatti