Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Sobe para seis o número de mortes por pneumonia na Argentina

Doença responsável por surto na cidade de San Miguel de Tucumán foi causada por bactéria Legionella

Por Paula Felix Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 5 set 2022, 17h07

O número de mortos pela pneumonia causada pela bactéria Legionella no surto detectado na cidade de San Miguel de Tucumán, na Argentina, subiu para seis, segundo novo boletim divulgado nesta segunda-feira, 5, pelas autoridades de saúde locais. Os casos ocorreram em uma clínica particular atingiram profissionais de saúde e pacientes com comorbidades. A bactéria é transmitida por inalação a partir de aerossóis de água de sistemas centrais de ar ou de fluxos de água.

Neste domingo, 4, dois pacientes que apresentavam pneumonia bilateral – quando a infecção atinge os dois pulmões -, um de 81 anos e outro de 64, não resistiram à gravidade do quadro e acabaram morrendo. Até o momento, há nove pacientes se recuperando em casa e quatro internados em estado grave.

Segundo a pasta de Saúde local, a clínica onde ocorreu o surto está fechada e uma apuração sobre o que levou aos episódios está em andamento.

O Ministério da Saúde da Argentina informou que a doença pode ser tratada com antibiótico e que não é transmitida de pessoa para pessoa. Os principais sintomas da pneumonia são febre, dor muscular, tosse, dor de cabeça e dificuldade para respirar.

Continua após a publicidade

Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), órgão ligado à Organização Mundial da Saúde (OMS), os seis primeiros casos foram detectados em uma clínica particular e afetaram cinco profissionais de saúde e um paciente internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Em todos os casos, os pacientes tiveram pneumonia bilateral, quando a infecção atinge os dois pulmões.

Na quinta-feira, 1º, casos de outros três profissionais de saúde que apresentaram sintomas entre os dias 20 e 23 de agosto foram relatados. “A investigação preliminar indica que os casos fatais apresentavam comorbidades”, informou a Opas.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.