Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sem doadores, falta de sangue se agrava em SP

Por AE

São Paulo – A queda no número de doadores de sangue na cidade de São Paulo, situação revelada pelo Jornal da Tarde no sábado, tem se agravado. O total de doações feitas em abril ao Banco de Sangue do Hospital Beneficência Portuguesa, na região central, foi o mais baixo dos últimos 12 meses e não supriu a demanda da instituição, que tem um dos maiores bancos privados do Estado e abastece os hospitais São José, São Joaquim e Santo Antônio.

Enquanto o grupo consome cerca de 1.600 bolsas de sangue por mês, em abril houve apenas 1.084 doações, segundo o médico Roberto Buessio, coordenador do Serviço de Hemoterapia da Beneficência Portuguesa. �As doações estão abaixo da média histórica. É preocupante, pois não abastecem as nossas necessidades. Isso pode fazer falta especialmente nos casos dos sangues mais raros, como os de Rh negativo�, diz.

No Hospital A. C. Camargo, também na região central, o estoque atual corresponde a dois terços da quantidade ideal. A instituição, referência em tratamento oncológico, consome cerca de mil bolsas de sangue por mês em transfusões para pacientes em quimioterapia e radioterapia – ou durante grandes cirurgias para retirada de tumores. Hematologista da instituição, Ricardo de Paula Battaglini afirma que, se o número de doadores não aumentar, o próximo passo será cancelar cirurgias. As informações são do Jornal da Tarde.

AE