Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

São Paulo vai vacinar jovens dentro das escolas, sem a presença dos pais

João Doria anunciou medida em que adolescentes precisarão apresentar apenas um termo assinado e apelou para que as pessoas só comemorem Carnaval em abril

Por Simone Blanes Atualizado em 17 fev 2022, 09h14 - Publicado em 16 fev 2022, 13h42

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quarta-feira, 16, que São Paulo vacinará crianças e adolescentes dentro das escolas entre os dias 19 e 25 de fevereiro, para avançar a imunização desse público, em especial, os que não tomaram a segunda dose. “É uma ótima notícia, pessoas estão se vacinando e ajudando o Brasil a se vacinar em ação de respeito à ciência e a vida”, disse.

Segundo Regiane de Paula, coordenadora do plano estadual de imunização (PEI), a decisão foi tomada para que esses jovens possam se imunizar sem muitas burocracias. “É importante ter uma estratégia de vacinação nas escolas que é um ambiente acolhedor. Também não há a necessidade da presença dos pais, apenas um termo de concordância assinado”, afirmou. De acordo com o governo, já foram vacinadas mais de 2,4 milhões de crianças de 5 a 11 anos, o que corresponde a 60,2% do público alvo, com o estado de São Paulo superando os índices de países como Canadá e Estados Unidos.

O secretário estadual de Saúde Jean Gorinchteyn aproveitou para ressaltar que o estado registrou queda nos números de casos e internações. “Houve uma queda significativa de 23,2% nas internações e 4% no número de casos. Infelizmente houve também um leve aumento de mortes”, detalhou, acrescentando sobre a importância da vacina em citação ao estudo feito junto ao Hospital Emílio Ribas que apontou para mais de 80% dos pacientes internados como não vacinados ou que não completaram seu esquema vacinal. “A vacina é a única forma de combater a pandemia”.

Sobre o Carnaval, Doria voltou a reafirmar que os desfiles e blocos estão suspensos ou foram adiados no estado. “Estamos num momento que é importante mantermos esses indicadores. Em abril, teremos o Carnaval fora de época e as pessoas poderão se divertir”, disse. João Gabbardo, coordenador executivo do Comitê Científico alertou para os perigos de aglomerações nesse momento da pandemia no estado. “Estamos numa fase de declínio da pandemia, e só será possível manter essa tendência se mantivermos esse comportamento nos próximos dias de Carnaval. São esses períodos de festas que trazem aumento de casos e piora dos indicadores. É fundamental que todos segurem um pouco mais essa situação porque mantendo esses números, poderemos voltar a uma vida mais próxima da normalidade”.

Por fim, o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, anunciou a entrega de 10 milhões de doses da CoronaVac para o Ministério da Saúde na manhã desta quinta-feira, 17, e a produção de uma vacina específica para a variante ômicron, que entrará em estudo clínico na Sinovac, farmacêutica chinesa, parceira do Instituto. “Estamos nos preparando para fazer um braço desse estudo clínico aqui no Brasil”, finalizou.

 

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês