Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

São Paulo tem mais de 98% de adultos vacinados contra a Covid-19

Capital paulista promoveu a Virada da Vacina. Entre sábado e domingo, mais de 500 mil pessoas foram imunizadas

Por Simone Blanes Atualizado em 17 ago 2021, 19h39 - Publicado em 16 ago 2021, 15h57

A cidade de São Paulo fechou o domingo, 15, com mais de 98% de adultos vacinados com pelo menos a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Graças ao evento Virada da Vacina, que atravessou o final de semana – da manhã do sábado até às 17 horas do domingo – na capital paulista, 500 mil pessoas foram aos postos de saúde receber o imunizante. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, após 34 horas ininterruptas de vacinação em 600 pontos espalhados pela cidade – 16 funcionando durante a noite e de madrugada – a população adulta vacinada com ao menos a primeira dose é de 98,5% e com as duas doses, 40,7%.

LEIA TAMBÉM: Como diferenciar gripe, resfriado ou Covid-19 em crianças?

Essa maratona de vacinação também contribuiu para aumentar o número no estado: com 30.877.477 pessoas, já são 91,15% dos adultos com pelo menos a primeira dose; 11.676.322 com as duas doses e 1.125.992 com dose única até as 14hs desta segunda-feira, 16. Segundo o governador, João Doria, nesta quarta-feira, 18, começa a vacinação de adolescentes, de 12 a 17 anos, com prioridade aos jovens com deficiências, comorbidades, gestantes e puérperas. A previsão é que essa parcela de pessoas seja vacinada com pelo menos uma dose até 29 de agosto.

Para incentivar a imunização entre os jovens, a Secretaria Municipal de Cultura promoveu ações culturais com a presença de bandas, artistas em pernas de pau e blocos carnavalescos como o Domingo Ela Não Vai e o Minhoqueens. A ideia era divertir as pessoas que chegavam em seus carros para serem vacinadas em esquema drive-thru, para não formar aglomerações. Mesmo com resultados positivos, no sábado, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, criticou o evento dizendo que se tratava de um “ato de litigância de má fé”, quando o Poder Judiciário é utilizado de maneira indevida. Na sexta-feira, 13, o governo de São Paulo entrou com ação no Supremo Tribunal Federal para exigir do Ministério da Saúde a entrega de doses ao estado.

Continua após a publicidade

Publicidade