Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

São Paulo registra 110 casos de flurona, mistura de gripe e Covid-19

Dados são de 28 municípios e capital paulista concentra quase metade dos registros

Por Paula Felix Atualizado em 6 jan 2022, 10h49 - Publicado em 6 jan 2022, 14h00

No ano passado, o estado de São Paulo registrou 110 casos de flurona, como tem sido chamada a codetecção de Influenza, o vírus da gripe, e do coronavírus causador da Covid-19. A Secretaria Estadual de Saúde informou que os dados são do sistema Sivep-Gripe, onde são notificados os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). O resultado de testes positivos para as duas infecções ganhou notoriedade após a divulgação do primeiro caso em Israel no início deste ano.

Em São Paulo, os registros foram feitos em 28 municípios e a capital concentra mais da metade dos casos, totalizando 59, segundo balanço divulgado nesta terça-feira, 4, com dados do ano passado.

Os casos estão aparecendo em outras partes do país. No Ceará, foram três registros. Nesta quarta-feira, 5, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou que recebeu 26 notificações de laboratórios particulares e que nenhum dos infectados foi internado.

Covid e gripe podem ter sintomas parecidos, levar a quadros graves e até à morte. Especialistas explicam que a flurona não é uma nova doença, porque há relatos na literatura médica de coinfecção, e a dupla infecção não significa que a pessoa vai evoluir para um episódio mais grave.

Para evitar as duas doenças, a recomendação é tomar vacina, usar máscara, manter a higiene das mãos e praticar o distanciamento social.

Continua após a publicidade

Na capital paulista, a Secretaria Municipal da Saúde anunciou que as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) vão começar a fazer testes rápidos de antígeno para Covid-19 em pacientes com, ao menos, dois sintomas respiratórios agudos, como febre, calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza e alterações no paladar ou no olfato. Caso o resultado seja negativo, será realizado o teste rápido para Influenza.

“O objetivo é fazer um levantamento da proporção dos casos de gripe e de Covid-19 entre os sintomáticos respiratórios da cidade”, informou, em nota, a pasta.

Se for um caso do novo coronavírus, o teste RT-PCR será realizado e as amostras, encaminhadas ao Instituto Butantan para detecção da variante por meio do sequenciamento genômico.

Como saber se é gripe ou Covid-19?

  • A gripe costuma levar à prostração, deixa as pessoas acamadas, com sensação de mal-estar, cansaço e vem acompanhada de dor de cabeça ou no corpo e nas articulações.
  • Os pacientes têm febre alta no início dos sintomas, tosse, garganta inflamada, calafrios, perda de apetite, vômito e irritação nos olhos.
  • Coriza e nariz entupido são menos frequentes.
  • Pessoas com casos leve de Covid-19 podem apresentar tosse, dor de garganta e coriza, seguida ou não de febre, dor de cabeça, diarreia e fadiga.
  • Também é possível ter perda do olfato e do paladar. pande
  • Em casos moderados, o paciente apresenta tosse e febre persistentes, grande fraqueza muscular e perda de apetite.
  • Em quadros graves, infectados pelo novo coronavírus podem ter falta de ar, desconforto respiratório, pneumonia grave, saturação de oxigênio menor que 95%, coloração azulada de lábios ou do rosto, letargia e convulsões.

Com Agência Brasil

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)