Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Sangue doado terá etiqueta �inteligente�

Por Da Redação 9 dez 2011, 09h23

Por AE

São Paulo – Um novo sistema de identificação universal de bolsas de sangue será implementado no Sistema Único de Saúde (SUS). Até o final de 2012, o Ministério da Saúde pretende classificar as 4 milhões de bolsas de sangue coletadas anualmente em hemocentros públicos nacionais pelo padrão ISBT 128.

Utilizado em grande parte da Europa, nos Estados Unidos e Japão, por exemplo, a classificação tornará mais segura as transfusões sanguíneas e padronizará a identificação do material biológico.

O padrão ISBT 128 é definido como �o RG (registro de identidade) da bolsa de sangue�, diz Silvano Wendel, presidente da International Society os Blood Transfusion (ISBT), entidade que desenvolveu a técnica. �É um processo de padronização e rastreabilidade da informação�, completa Wendel, que também é diretor médico do Banco de Sangue do Instituto de Hemoterapia do Hospital sírio-libanês.

Pelo novo sistema, todas as bolsas sanguíneas receberão uma etiqueta e um código de barras contendo informações sobre o material biológico, como país, data e local em que o sangue foi colhido, exames pelo qual o material foi submetido, validade, classificação e descrição do produto. As informações são do Jornal da Tarde.

AE

Continua após a publicidade

Publicidade