Clique e assine a partir de 9,90/mês

Risco de morte por dengue é 12 vezes maior entre idosos

Segundo Ministério da Saúde, das 132 mortes por dengue registradas no Brasil em 2013, 55 ocorreram entre pessoas com mais de 60 anos de idade

Por Da Redação - 10 abr 2013, 22h55

A população idosa tem um risco 12 vezes maior de morrer por dengue em comparação com indivíduos de outras idades, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira. De acordo com o órgão, das 132 mortes pela doença registradas no Brasil entre janeiro e março deste ano, 42% ocorreram entre pessoas acima dos 60 anos de idade.

Por esse motivo, o Ministério orienta que os idosos procurem algum serviço de saúde assim que perceber os primeiros sintomas de dengue – os principais são febre e dores de cabeça, no fundo dos olhos e nas articulações. “Se a pessoa com a doença apresentar dores abdominais e vômitos persistentes, deve buscar imediatamente um serviço de saúde porque estes são sinais de agravamento. Também é fundamental não tomar remédio que tenha em sua composição o Ácido Acetil Salicílico (AAS, aspirina e outros) e se hidratar com água, sucos e água de coco”, diz Jarbas Barbosa, secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde.

De acordo com o secretário, não está claro o motivo pelo qual os idosos são tão mais vulneráveis à dengue, mas esse quadro pode estar relacionado ao fato de haver uma maior prevalência, entre essas pessoas, de doenças crônicas como as cardíacas e o diabetes.

Leia também:

Número de casos de dengue no mundo pode ser o triplo do estimado

Continua após a publicidade

Minas Gerais vive epidemia de dengue: 31 mortes

Cidades turísticas do Rio enfrentam epidemia de dengue

Casos de dengue crescem 190% no Brasil em um ano

A dengue no Brasil – O Ministério da Saúde também divulgou os dados sobre a dengue no país em relação aos três primeiros meses deste ano. Segundo o órgão, o número de mortes pela doença registradas entre janeiro e março de 2013 foi quase 13% maior do que o observado no mesmo período do ano passado. Nos três primeiros meses deste ano, foram confirmados 132 óbitos pela doença – em 2012, foram 117 mortes.

Aumentou também, em relação aos três primeiros meses do ano passado, o número de casos suspeitos de dengue. Em 2012, nesse período, foram 190.294 notificações de pacientes com suspeita de dengue – neste ano, foram 714.226, sendo que 83.768 já foram descartados. Por outro lado, o número de casos graves de dengue diminuiu em 5% em relação ao ano passado. Entre janeiro e março de 2013, houve 1.417 casos graves da doença e, no mesmo período de 2012, foram registrados 1.488.

Continua após a publicidade

Regiões – Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, de janeiro a março de 2013, dez estados brasileiros concentraram 74,5% de todos os casos de dengue notificados no país. São eles: Rondônia, Acre, Amazonas, Tocantins, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás. Todos esses estados apresentaram uma prevalência de dengue considerada alta pelo Ministério – ou seja, maior do que 300 casos por 100.000 habitantes. O estado com a maior prevalência de dengue nesse período foi Mato Grosso do Sul, com 3.105 casos por 100.000 habitantes. A menor prevalência ocorreu em Santa Catarina, com 5,7 casos por 100.000 pessoas. A média nacional é de 368,2 casos por 100.000 habitantes.

  • Causas e sintomas
  • Prevenção e tratamento

Stefan Cunha Ujvari, médico infectologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz e autor do livro A história da humanidade contada pelos vírus Stefan Cunha Ujvari, médico infectologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz e autor do livro A história da humanidade contada pelos vírus Stefan Cunha Ujvari, médico infectologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz e autor do livro A história da humanidade contada pelos vírus Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo

Como a dengue é transmitida?

Como o vírus da dengue atua em nosso corpo?

Qual a diferença entre a dengue e a febre amarela?

Continua após a publicidade

Como identificar corretamente os sintomas da dengue?

Quem já teve dengue fica imune à doença?

Qual a diferença entre a dengue normal e a hemorrágica?

Quando os sintomas indicam que o paciente deve procurar um médico?

  • Como a dengue é transmitida?
  • Como o vírus da dengue atua em nosso corpo?
  • Qual a diferença entre a dengue e a febre amarela?
  • Como identificar corretamente os sintomas da dengue?
  • Quem já teve dengue fica imune à doença?
  • Qual a diferença entre a dengue normal e a hemorrágica?
  • Quando os sintomas indicam que o paciente deve procurar um médico?

Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo

Continua após a publicidade

Qual é o tratamento da dengue?

Que remédios não devem ser tomados quando há suspeita de dengue?

Usar inseticida é suficiente para deixar a casa livre do mosquito?

Quais são os melhores métodos para matar o mosquito?

Os repelentes são eficazes em afastar o mosquito?

Continua após a publicidade

Por que ainda não existe vacina contra a dengue?

  • Qual é o tratamento da dengue?
  • Que remédios não devem ser tomados quando há suspeita de dengue?
  • Usar inseticida é suficiente para deixar a casa livre do mosquito?
  • Quais são os melhores métodos para matar o mosquito?
  • Os repelentes são eficazes em afastar o mosquito?
  • Por que ainda não existe vacina contra a dengue?
Publicidade