Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rio terá hospital especializado em transplantes

Estado vai firmar termo de cooperação com o Hospital Sírio Libanês, de São Paulo. Número de doadores triplicou desde 2010

A rede estadual de saúde do Rio de Janeiro vai ganhar a primeira unidade especializada em transplantes. Um hospital federal será reformado e terá sua administração repassada ao estado.

Enquanto a reforma não for concluída, e ainda neste semestre, o Instituto do Coração Aloysio de Castro, em Botafogo, assumirá os transplantes de corações, rins e pâncreas. O secretário estadual de Saúde, Sérgio Côrtes, informou nesta segunda-feira que será firmado um termo de cooperação técnica com o Hospital Sírio Libanês, de São Paulo, que é referência nacional em transplantes.

O hospital especializado é necessário para dar conta do aumento do número de doadores – e de transplantes – a partir de 2010, quando foi criado o Programa Estadual de Transplantes. Só nos dois primeiros meses deste ano foram contabilizados 40 doadores, sendo que cada um doa em média três órgãos. Em 2011, em todo o primeiro trimestre, foram apenas 12 doadores. No ano passado foram 121 doadores, e este ano a expectativa é que se ultrapasse 220 este ano.

O Rio de Janeiro tem hoje uma média de 13,9 doadores por milhão de habitantes, acima da média nacional de 11 doadores por milhão, o que significa uma importante virada em relação a 2010, quando a média estadual era menos da metade da média nacional.