Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rio de Janeiro registrou 76 mil casos de dengue em 2011

Apenas na semana do dia 18 a 24 de dezembro, 86 cariocas foram contaminados pela doença

Em apenas uma semana, do dia 18 a 24 de dezembro, a cidade do Rio de Janeiro registrou 86 casos de dengue. Desde janeiro até este mês, já foram notificados 75.936 casos, segundo informações do boletim da secretaria municipal de Saúde. Somente na Leopoldina, na região central, houve 20 registros da doença durante a semana que antecedeu o natal. Se considerar o acumulado do ano de 2011, o maior número de casos de dengue foi em Campo Grande, na zona oeste, com 14.694 registros. No ano de 2011, 51 pessoas morreram por causa da dengue na cidade do Rio. Desde agosto não há registro de óbitos por contaminação.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, e o secretário municipal de Saúde, Hans Dohmann, alertaram para o risco de epidemia neste verão. Dohmann afirmou no mês de setembro ao site de VEJA que o surto de dengue em 2012 será um dos piores na cidade. “Em um cenário otimista, haverá significativo aumento de casos, que talvez não chegue ao nível de epidemia. Mas será, fatalmente, um verão com alto número de contaminados”, afirmou o secretário em setembro.

Diante desse cenário identificado pela prefeitura antes da chegada do calor e das chuvas no Rio, algumas medidas foram tomadas, como a compra de novos fumacês. O primeiro pólo 24 horas de assistência para o atendimento à dengue passou, na semana passada, a funcionar no hospital Municipal Souza Aguiar, no centro. Outros 20 postos foram abertos no dia 23 de novembro. Esses locais fazer acolhimento, assistência e vigilância da dengue. A previsão é de que o Rio tenha 30 pólos, sendo que os próximos nove terão cronograma de instalação determinado pela situação epidemiológica da doença.

Desde agosto Eduardo Paes decretou estado de alerta por causa da dengue. Naquele mês, o prefeito divulgou uma série de medidas de combate ao mosquito transmissor da doença, o aedes aegypti. Paes anunciou o aumento na quantidade de agentes, ampliação do número de pólos de hidratação e aquisição de novos carros e equipamentos.

Do dia 18 ao dia 24 de dezembro, 2.422 pessoas receberam ações de mobilização ou de educação. Em todo o ano de 2011, esse número chegou a 634.009 cariocas. A secretaria trabalha com três frentes de vistoria: a visita em casas, feitas periodicamente; o acompanhamento de 440 pontos estratégicos (cemitérios, estádios, ferro velho) e os atendimentos especiais, que são ações de bloqueio do vetor em locais específicos.

LEIA TAMBÉM:

Conter o avanço da dengue 4 é impossível, diz especialista

Brasil enfrenta risco de epidemia nacional de dengue, alerta especialista

Dengue tipo 4 chega ao Rio e traz risco de contaminação à população no Sudeste

Paes decreta estado de alerta por causa da dengue