Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Reino Unido é o primeiro país a aprovar comprimidos contra a Covid-19

País autorizou o uso do Molnupiravir, tratamento que reduz em até 50% o risco de morte e internações entre adultos com as formas leve e moderada da doença

Por Simone Blanes Atualizado em 4 nov 2021, 10h52 - Publicado em 4 nov 2021, 10h49

O Reino Unido aprovou o uso do Molnupiravir, primeiro medicamento em formato de comprimido para tratar a Covid-19. Em nota divulgada nesta quinta-feira 3, a Agência Reguladora de Medicamentos (MHRA) do país disse que o remédio é “seguro e eficaz para reduzir o risco de admissão hospitalar e morte em pessoas com Covid leve a moderada, que sofrem algum risco extra após contrair a doença”. Nos testes clínicos, o tratamento – a princípio pensado para a gripe – demonstrou resultados bastante positivos: nos primeiros cinco dias de sintomas da Covid-19, reduziu em 50% o risco de morte e internações entre adultos não hospitalizados com as formas leve e moderada da doença.

O ministro da Saúde Sajid Javid anunciou o tratamento desenvolvido pela Merck & Co Inc. — MSD no Brasil — em parceria com a Ridgeback Biotherapeutics, como parte de um “dia histórico” no país.  “O Reino Unido é agora o primeiro país do mundo a aprovar um antiviral contra a Covid-19 que pode ser tomado em casa. Isso mudará a situação dos mais vulneráveis e imunossuprimidos, que logo poderão receber esse tratamento revolucionário”, disse Javid, em comunicado.

O remédio, que ainda atua contra a replicação viral do SARS-CoV-2 e todas suas variantes, também está em análise na Food and Drugs Administration (FDA), agência regulatória dos Estados Unidos, desde o dia 11 de outubro, aguardando uma autorização para uso emergencial. Pouco antes, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou que participará de um estudo internacional com o medicamento e que mantém negociações com a MSD para definir um modelo de cooperação técnica para a produção do antiviral no Brasil. Para isso, a ideia é que o pedido de autorização para utilização do Molnupiravir seja encaminhado para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda este ano. Atualmente, os tratamentos indicados contra a Covid-19 são o remdesivir, antiviral da Gilead Sciences Inc., e o esteróide genérico dexametasona, ambos administrados via intravenosa em pacientes hospitalizados.


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)