Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Quatro estados já têm casos suspeitos da variante identificada na Índia

Além do Maranhão, que confirmou pela primeira vez a presença da variante, Pará, Ceará e Rio de Janeiro monitoram casos suspeitos

Por Giulia Vidale Atualizado em 24 Maio 2021, 19h00 - Publicado em 24 Maio 2021, 13h36

Desde que o Maranhão confirmou na quinta-feira, 20, o primeiro caso da variante do novo coronavírus identificada da Índia, chamada B.1.617, ao menos três outros estados monitoram casos suspeitos da nova cepa. São eles: Pará, Ceará e Rio de Janeiro.

Nesta segunda-feira, 24, a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro confirmou à VEJA que foi notificada pela Secretaria de Saúde de São Paulo sobre o caso de um morador de Campos dos Goytacazes, município no estado do Rio de Janeiro, que testou positivo para Covid-19 ao chegar ao Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, no sábado, 22, após retornar da Índia.

“Segundo informações da Secretaria de Saúde de São Paulo, mesmo antes de receber o resultado do exame RT-PCR, realizado ao desembarcar em Guarulhos, o passageiro seguiu em voo doméstico para o Rio de Janeiro, onde passou a noite em um hotel e, no dia 23, seguiu de carro para Campos dos Goytacazes, onde mora”, disse a secretaria em nota.

As companhias aéreas em que o passageiro viajou, assim com o hotel em que ficou hospedado, já foram notificadas para o rastreamento de contatos. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Campos dos Goytacazes, o passageiro relatou dor de cabeça e rouquidão.

LEIA TAMBÉM: Passaporte de vacinação nasce cercado de dúvidas éticas

O Pará também investiga dois casos suspeitos da nova variante, em moradores do município de Primavera. Segundo informações da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), os pacientes testaram positivo para a doença após passarem pelo Porto de Itaqui, em São Luís, no Maranhão, onde há casos confirmados da nova variante indiana. De acordo com a Sespa, os pacientes estão em isolamento e sendo monitorados. As amostras foram encaminhadas para sequenciamento genético no Instituto Evandro Chagas.

O Ceará investiga um caso suspeito da nova variante. Trata-se de um homem de 35 anos, funcionário de uma empresa marítima, que desembarcou em Fortaleza no dia 09 de maio, vindo da Índia. De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado do Ceará, a amostra para realização do sequenciamento genético foi enviada à Fiocruz. A previsão é que o resultado seja divulgado até sexta-feira, 28. O paciente testou positivo para o vírus no dia 10 de maio e desde estão permaneceu isolado em um hotel de Fortaleza até esta segunda-feira, 24.

No sábado, 22, o Ministério da Saúde anunciou a implementação de barreiras sanitárias em aeroportos, rodoviárias e grandes rodovias para tentar conter a disseminação da nova variante, que é considerada mais infecciosa.

 

Continua após a publicidade
Publicidade