Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Proposta para veto da adição de açúcar ao cigarro deve ser abrandada

Por ora, apenas demais aditivos, como menta e chocolate, devem ser banidos

Por Da Redação 9 dez 2011, 06h18

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve abrandar a proposta de proibição de adição de produtos ao cigarro. Para tornar o texto menos polêmico e, com isso, garantir sua aprovação, a equipe técnica concordou em retirar o açúcar da lista de proibições. A ideia é banir os demais aditivos, como menta, chocolate e canela, e adiar a decisão sobre o açúcar até a realização de um painel de especialistas. A proposta terá de ser aprovada pela diretoria colegiada da agência.

Desde que o texto da resolução foi colocado em consulta pública, há um ano, a proposta de proibição de todos os tipos de substâncias ao cigarro provocou enorme polêmica. Aplaudida por grupos que lutam contra tabagismo, a medida foi duramente criticada pelo setor produtivo.

Fumicultores asseguram que a técnica é indispensável para um determinado tipo de fumo, o burley. A justificativa é a de que a adição apenas repõe o açúcar que é perdido durante o processo de queima. A proibição, dizem, significaria um grande problema para parte dos produtores.

“Diante dos argumentos de fumicultores, a proposta é realizar uma grande discussão com especialistas”, afirma o diretor da Anvisa, José Agenor Álvares. Se a medida vingar, poderá representar, pelo menos, mais um ou dois anos de folga para produtores de fumo burley.

(Com Agência Estado)

Clique nas perguntas abaixo para dicas de como parar de fumar:

(Com reportagem de Alline Menegueti)

*O conteúdo destes vídeos é um serviço de informação e não pode substituir uma consulta médica. Em caso de problemas de saúde, procure um médico.

Continua após a publicidade

Publicidade