Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Primeiro suspeito de ebola no Brasil recebe alta

Souleymane Bah foi liberado do Instituto Evandro Chagas, no Rio de Janeiro, após dois exames para diagnóstico da doença darem negativo

O paciente Souleymane Bah, de 47 anos, primeira pessoa classificada como suspeita de ter contraído o ebola no Brasil, recebeu alta às 7 horas desta quarta-feira e foi liberado do Instituto de Infectologia Evandro Chagas da Fiocruz, no Rio de Janeiro, onde estava internado há cinco dias. A pedido do próprio paciente, as autoridades sanitárias não deram informações sobre o destino dele.

Leia também:

Origem, transmissão e como o ebola age no corpo

Ebola: como o vírus ‘burro’ se tornou uma epidemia

Bah viajou da Guiné, um dos países mais afetados pela atual epidemia de ebola, a São Paulo, em 18 de setembro. Na última quinta-feira, procurou uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cascavel, no Paraná, relatando ter tido febre nos dois dias anteriores. Por ter vindo de um país endêmico e por apresentar um dos sintomas da infecção, foi considerado como suspeito de ter contraído o vírus e colocado em isolamento. No dia seguinte, o africano foi transferido para o Rio de Janeiro e submetido a dois exames para diagnóstico do ebola. Ambos deram negativo.

Em entrevista coletiva nesta terça-feira, os médicos da Fiocruz revelaram que o paciente tomou conhecimento sobre a repercussão do caso na imprensa e sobre comentários racistas em sua rede social. O homem disse aos profissionais que teme ser discriminado caso retornasse ao Paraná. “Ele ficou preocupado, na situação dele de refugiado isso causa uma preocupação grande”, disse o vice-presidente do Instituto de Infectologia Evandro Chagas, José Cerbino.

(Com Agência Brasil)