Clique e assine a partir de 9,90/mês

Piora estado de saúde de médico italiano com ebola

Paciente, em tratamento em Roma, é o único italiano a ser diagnosticado com a febre hemorrágica

Por Da Redação - 5 dez 2014, 12h13

Piorou o estado de saúde do médico italiano com ebola, o único cidadão do país infectado com o vírus até agora, informou nesta sexta-feira uma porta-voz do hospital onde ele está internado.

De acordo com um boletim do hospital Lazzaro Spallanzani, em Roma, o paciente precisou receber assistência respiratória na quinta-feira à noite. Seu estado tinha melhorado levemente na quarta-feira.

O médico de 50 anos, da Sicília, contraiu o vírus enquanto trabalhava para uma organização humanitária italiana Emergency em um centro para doentes de ebola em Lakka, Serra Leoa, um dos três países mais atingidos pela epidemia da febre hemorrágica (além de Guiné e Libéria). Ele foi repatriado em um avião da aeronáutica italiana, na segunda-feira. Segundo o governo da Itália, quando chegou, o médico não tinha febre, nem outros sintomas graves. Ele está sendo tratado com um medicamento experimental feito com o plasma de pessoas que sobreviveram à doença.

Leia também:

Continua após a publicidade

Paciente com suspeita de ebola é internado nos EUA

Vacina contra ebola tem resultados promissores nos EUA

(Com Reuters)

Publicidade