Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pessoas com sobrepeso ou obesidade sentem mais dores

Estudo feito com mais de 1 milhão de pessoas concluiu que obesos chegam a ter até 254% mais dores

Um novo estudo feito na Universidade de Stony Brook, Estados Unidos, mostrou que pessoas obesas ou com sobrepeso sentem mais dores do que quem está com peso baixo ou normal. A pesquisa, publicada recentemente na versão online do periódico Obesity, levantou dados de mais de 1 milhão de americanos.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Obesity and Pain Are Associated in the United States

Onde foi divulgada: versão online do periódico Obesity

Quem fez: Arthur A. Stone e Joan E. Broderick

Instituição: Universidade de Stony Brook, Estados Unidos

Dados de amostragem: 1.010.762 pessoas

Resultado: Pessoas com sobrepeso ou obesidade sentem 20% mais dores do que indivíduos abaixo do peso ou com peso normal. Comparados com pessoas de peso baixo ou normal, obesos com IMC de 30 a 34.99 sentem 68% mais dores; obesos com IMC de 35 a 39.99 sentem 136% mais dores; e obesos com IMC maior do que 40 sentem 254% mais dores.

Levantamentos anteriores já haviam identificado a relação que existe entre dor e obesidade, mas jamais com abragência tão grande. A pesquisa se baseou em entrevistas feitas por telefone com 1.010.762 pessoas entre os anos de 2008 e 2010. Os participantes responderam a perguntas sobre peso, altura e experiências de dor.

De todos os entrevistados, 63% tinham sobrepeso ou obesidade. Os obesos, que representavam 25% dos participantes, foram classificados em três grupos de acordo com o nível da doença e seguindo parâmetros estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Obesos do grupo 1 são aqueles com índice de massa corporal (IMC) de 30 a 34.99; do grupo 2, de 35 a 39.99; e do grupo 3, maior do que 40.

Resultados –Na comparação com indivíduos com peso baixo ou normal, pessoas com sobrepeso ou obesidade mostraram sentir 20% mais dores. Esse número aumentou quando foram comparadas pessoas de peso baixo ou normal somente com obesos. Pessoas com obesidade do grupo 1 sentiam 68% mais dores; do grupo 2, 136%; e do grupo 3, 254%.

Os pesquisadores observaram que as maiores dores foram sentidas por pessoas com doenças que acabam provocando dor corporal. Porém, mesmo após essas doenças terem sido controladas, os indivíduos mais pesados continuavam a sentir mais dores. “Esse achado sugere que, além da presença de doenças dolorosas, a obesidade por si só pode causar dor”, diz Joan E. Broderick, umas das autoras do estudo. A pesquisa também concluiu que as dores sentidas por pessoas obesas ou com sobrepeso aumentam conforme elas ficam mais velhas.

Os autores do estudo acreditam que há várias explicações para a relação entre dor e obesidade. A gordura, por exemplo, pode desencadear processos fisiológicos que geram inflamação e dor. Outras condições médicas que causam dor, como artrite, fazem com que o indivíduo pratique menos exercícios e, consequentemente, ganhe mais peso.

Segundo os pesquisadores, o estudo reforça a importância de mais investigações sobre as causas metabólicas da dor, bem como a necessidade de estudos mais profundos sobre a obesidade.

Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre!

É possível fazer uma dieta para perder apenas as gorduras localizadas – o famoso pneuzinho, por exemplo?

Por que algumas pessoas comem todo e nunca engordam e outras vivem de dieta e não conseguem perder peso?

Dietas com base no tipo sanguíneo funcionam?

A dieta do carboidrato realmente funciona? A falta dele na alimentação diária não faz mal?

Como emagrecer sem fazer exercício físico?

  • É possível fazer uma dieta para perder apenas as gorduras localizadas – o famoso pneuzinho, por exemplo?
  • Por que algumas pessoas comem todo e nunca engordam e outras vivem de dieta e não conseguem perder peso?
  • Dietas com base no tipo sanguíneo funcionam?
  • A dieta do carboidrato realmente funciona? A falta dele na alimentação diária não faz mal?
  • Como emagrecer sem fazer exercício físico?

Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre!

Evitar o consumo de carne ajuda a emagrecer?

Chá verde emagrece ou desintoxica? Existe um limite máximo diário para o consumo?

A ingestão de líquidos antes e durante as refeições ajuda a emagrecer?

Para evitar o ganho de peso, podemos comer algum alimento até quantas horas antes de dormir?

É verdade que ficar sem comer engorda? Por quê?

Comer em pequenas quantidades, várias vezes ao dia, é melhor que fazer apenas três refeições diárias?

  • Evitar o consumo de carne ajuda a emagrecer?
  • Chá verde emagrece ou desintoxica? Existe um limite máximo diário para o consumo?
  • A ingestão de líquidos antes e durante as refeições ajuda a emagrecer?
  • Para evitar o ganho de peso, podemos comer algum alimento até quantas horas antes de dormir?
  • É verdade que ficar sem comer engorda? Por quê?
  • Comer em pequenas quantidades, várias vezes ao dia, é melhor que fazer apenas três refeições diárias?

Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre! Vídeo Alfredo Halpern

Médico endocrinologista, professor da Faculdade de Medicina da USP e autor dos livros Pontos para o gordo e, em co-autoria com Claudir Franciatto, Desta vez eu emagreço! e Magro para sempre!

Quais são as consequências dos remédios para emagrecimento? Eles podem causar dependência?

É verdade que quem toma remédio para emagrecer engorda novamente ao parar de tomar?

Qual é a eficiência dos shakes de emagrecimento? Eles podem causar danos ao fígado?

Os termogênicos, que aumentam o metabolismo e a temperatura interna do corpo, trazem algum risco para a saúde?

  • Quais são as consequências dos remédios para emagrecimento? Eles podem causar dependência?
  • É verdade que quem toma remédio para emagrecer engorda novamente ao parar de tomar?
  • Qual é a eficiência dos shakes de emagrecimento? Eles podem causar danos ao fígado?
  • Os termogênicos, que aumentam o metabolismo e a temperatura interna do corpo, trazem algum risco para a saúde?
  • Dietas
  • Hábitos alimentares
  • Remédios e suplementos

*O conteúdo destes vídeos é um serviço de informação e não pode substituir uma consulta médica. Em caso de problemas de saúde, procure um médico.