Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pesquisa mostra que aprovação da população à vinda de médicos estrangeiros aumentou

Segundo pesquisa Datafolha, o índice de pessoas favoráveis ao projeto do governo federal passou de 47% para 54% desde o final de junho

O número de brasileiros que apoiam a importação de médicos estrangeiros para atuar nas regiões mais carentes do país está aumentando, mostrou uma nova pesquisa Datafolha. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, 54% das pessoas entrevistadas entre quarta e sexta-feira da semana passada disseram aprovar o projeto do governo federal. No final de junho, o índice de aprovação era de 47%. Assim como o número de favoráveis à vinda dos médicos estrangeiros aumentou, diminuiu o índice de reprovação – de 48% para 40% no mesmo período.

Segundo o jornal, a pesquisa entrevistou 2 615 pessoas de 160 cidades brasileiras. O levantamento mostrou que, em geral, os entrevistados que apoiam o projeto são homens (59%), cursaram o ensino fundamental (54%), afirmam simpatizar com o PT (62%) e avaliam bem o governo atual (63%). A maioria dessas pessoas também vive no Nordeste (60%), principalmente em cidades de médio porte, entre 50 000 e 200 000 habitantes (60%).

Por outro lado, os entrevistados desfavoráveis ao projeto, em geral, têm ensino superior completo (52%), avaliam como ruim ou péssimo o governo da presidente Dilma Rousseff e vivem em cidades grandes, com mais de 500 000 habitantes (52%).

Preferência – Um levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde no último sábado mostrou que, embora o objetivo de trazer médicos de outros países para o Brasil seja levá-los para as cidades mais carentes, os estrangeiros que se inscreveram no programa Mais Médicos mostraram mais interesse em trabalhar em regiões brasileiras menos necessitadas do país e deixaram nos últimos lugares justamente as áreas mais carentes.