Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Para acelerar imunização, Japão quer misturar vacinas contra a Covid-19

O país tem uma das taxas mais baixas de imunização em comparação as de países desenvolvidos

Por Simone Blanes 30 ago 2021, 19h06

Para acelerar o ritmo da vacinação contra a Covid-19, o Japão estuda a possibilidade de misturar doses da vacina da AstraZeneca contra a Covid-19 com as fabricadas por outras empresas. “Pedi ao Ministério da Saúde que apresentasse uma opinião sobre o uso das vacinas da AstraZeneca para a primeira dose e da Pfizer-BioNTech para a segunda, ou AstraZeneca como primeira dose e Moderna como segunda”, declarou o ministro Taro Kono, chefe do programa de vacinas.

Os japoneses acreditam que essa poderia ser uma solução para agilizar a campanha de imunização já que encurtaria os intervalos entre a primeira e a segunda dose – as duas da AstraZeneca, imunizante aprovado em julho no país, são administradas com um hiato de oito semanas.

Atualmente, o Japão luta contra sua pior onda de contaminações, graças ao avanço da variante Delta, com mais de 25.000 novas infecções diárias só este mês. Já os índices de vacinação do país não são dos mais rápidos se comparado aos de outros países desenvolvidos. Segundo a agência Reuters, a nação vacinou 54% de sua população com pelo menos uma dose enquanto 43% já apresenta o esquema vacinal completo.

Publicidade