Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

OMS alerta sobre risco de surtos de sarampo em meio à Covid-19

Segundo relatório, 2020 teve o maior aumento de crianças não imunizadas contra a doença dos últimos 20 anos; doença pode levar à morte

Por Paula Felix 12 nov 2021, 12h54

Em meio à pandemia de Covid-19, o sarampo ameaça causar novos surtos no mundo em virtude da queda da cobertura vacinal, que se acentuou no ano passado, segundo alerta emitido pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A entidade e o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) elaboraram um relatório que apontou o maior aumento de crianças não imunizadas contra a doença dos últimos 20 anos.

De acordo com os dados, mais de 22 milhões de crianças deixaram de receber a vacina em 2020, 3 milhões a mais do que no ano anterior. A cobertura de segunda dose foi de 70%, quando a meta é imunizar 95% das crianças. Durante o primeiro ano da crise sanitária, o número de casos de sarampo apresentou uma queda de 80% em relação aos registros de 2019, algo que pode ter sido reflexo da redução de ações de monitoramento, testagem e notificação.

Neste cenário, há fortes riscos de um recrudescimento dos surtos dessa doença, que pode causar sequelas e até levar à morte. Causado por vírus, o sarampo é uma doença altamente contagiosa que tem como sintomas febre alta, mal-estar intenso e pequenas erupções avermelhadas na pele. “Embora os casos de sarampo reportados tenham caído em 2020, as evidências sugerem que nós estamos vendo a calmaria antes da tempestade, pois o risco de surtos continua a crescer ao redor do mundo”, afirmou Kate O’Brien, diretora do Departamento de Imunização, Vacinas e Produtos Biológicos da OMS, em comunicado à imprensa.

Publicidade