Clique e assine com 88% de desconto

OMS aconselha homens sobreviventes do ebola a se absterem de fazer sexo

Sêmen pode ser infeccioso por até três meses após o início dos sintomas

Por Da Redação - 28 nov 2014, 12h29

Homens que tenham se recuperado do ebola devem se abster de fazer sexo por três meses, a fim de minimizar o risco de transmissão do vírus por meio de sêmen, recomendou nesta sexta-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O ebola se espalha por meio dos fluidos corporais, como sangue, saliva e fezes. Embora sua transmissão pela via sexual nunca tenha sido documentada, o vírus foi detectado no sêmen de sobreviventes.

“Homens que se recuperaram da doença devem estar cientes de que o sêmen pode ser infeccioso por até três meses após o início dos sintomas”, disse a OMS em comunicado. “Por causa do potencial de transmitir o vírus sexualmente durante esse período, esses homens devem manter uma boa higiene pessoal após a masturbação, se abster de sexo (incluindo oral) por três meses após o início dos sintomas ou utilizar preservativos caso a abstinência não seja possível.”

Leia também:

Publicidade

Vacina contra ebola tem resultados promissores nos EUA

Butantã vai desenvolver soro contra o ebola

Mortes – De acordo com a OMS, a atual epidemia de ebola infectou 15 935 pessoas, das quais 5 689 morreram. Oito países foram afetados pela epidemia: Serra Leoa, Guiné, Libéria, Mali, Nigéria, Senegal, Espanha e Estados Unidos.

(Com Reuters)

Publicidade