Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Ômicron escapa às vacinas, mas tende a desenvolver casos leves

Dados preliminares da África do Sul e do Reino Unido indicam que pode haver escape aos imunizantes, mas não há registro de casos graves ou mortes

Por Simone Blanes Atualizado em 5 dez 2021, 14h50 - Publicado em 5 dez 2021, 14h27

Dados preliminares sobre infectados com a variante ômicron vindos da província de Gauteng, na África do Sul, e do Reino Unido, indicam que pode haver escape para quem está vacinado, mas a tendência é que os casos sejam leves. Segundo a Agência de Segurança e Saúde do Reino Unido, de um grupo de 22 pessoas, apenas seis não estavam imunizadas.

No Brasil, os primeiros dados sobre os seis brasileiros contaminados – três em São Paulo, dois no Distrito Federal e um no Rio Grande do Sul – também são otimistas. No sábado 4, o Ministério da Saúde informou que todos já tinham sido vacinados e apresentam sintomas leves.

Mesmo assim, as autoridades de saúde agem com cautela, já que ainda não existem estudos que mostrem efetivamente o quão resistente é a ômicron às vacinas contra a Covid-19, e seguem monitorando de perto os brasileiros infectados e outras suspeitas de pacientes com a nova variante. Segundo a pasta, nove casos estão em investigação, seis no Distrito Federal e no Rio Grande do Sul.

Até o momento, a Organização Mundial da Saúde contabiliza casos da nova variante em cerca de 40 países, mas não há registro de mortes em decorrência desta cepa.

Continua após a publicidade

Publicidade