Clique e assine com 88% de desconto

Obesidade pode prejudicar tratamento de câncer de mama

Ao longo do tratamento com drogas que bloqueiam os estrogênios, pacientes obesas apresentam níveis maiores do hormônio do que mulheres com peso normal

Por Da Redação - 17 jul 2012, 10h46

Segundo pesquisadores da Grã-Bretanha, o tratamento contra o câncer de mama pode ser menos eficaz entre mulheres obesas do que entre aquelas que têm peso normal. Essas pacientes, afirmam os especialistas, apresentam altos níveis de estrogênio mesmo após a terapia com drogas que suprimem esses hormônios – uma das principais abordagens de combate à doença. Essas conclusões fazem parte de um estudo publicado nesta segunda-feira no periódico Journal of Clinical Ongoloy, uma publicação da Sociedade Americana de Oncologia Clínica.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Suppression of Plasma Estrogen Levels by Letrozole and Anastrozole Is Related to Body Mass Index in Patients With Breast Cancer

Onde foi divulgada: periódico Journalof Clinical Ongoloy

Publicidade

Quem fez: Elizabeth Folkerd, Michael Dixon, Lorna Renshaw, Roger A’Hern e Mitch Dowsett

Instituição: Instituto de Pesquisa em Câncer de Londres, Inglaterra

Dados de amostragem: 54 mulheres na pós-menopausa que tinham câncer de mama

Resultado: O tratamento contra câncer de mama pode ser menos eficaz entre mulheres obesas em comparação com pacientes de peso normal. Ao longo da terapia que bloqueia os estrogênios no organismo, elas apresentam quase o triplo dos níveis dos hormônios do que as outras pacientes

Publicidade

Isso não quer dizer, porém, que mulheres que apresentam obesidade não tenham reduzidos os níveis de estrogênio com esse tratamento contra o câncer. De acordo com a pesquisa, a quantidade desses hormônios é reduzida significativamente nessas pacientes, mas, em média, ela representa quase o triplo dos níveis encontrados em mulheres com peso normal ao longo do tratamento.

Leia também:

Obesidade e sobrepeso estão associados ao câncer de mama

Nessa pesquisa, uma equipe do Instituto de Pesquisa em Câncer de Londres, na Inglaterra, examinou o efeito de dois medicamentos de bloqueiam os estrogênios no organismo de mulheres com câncer de mama. Para isso, os especialistas aplicaram os dois tratamentos – um de cada vez – em 54 mulheres que já haviam passado pela menopausa e que apresentavam a doença.

Publicidade

De acordo com os autores do estudo, porém, as mulheres obesas não devem se preocupar com os resultados. No entanto, a pesquisa ressalta a importância de o médico escolher o tratamento mais adequado para cada paciente levando em consideração diversos fatores, inclusive o índice de massa corporal (calcule o seu IMC). “Esses medicamentos estudados vêm ganhando um papel cada vez mais importante no combate ao câncer de mama. Por isso, é muito importante entender quais fatores afetam, e de que maneira o fazem, a ação dessas drogas”, diz Alan Ashworth, chefe executivo do Instituto de Pesquisa em Câncer.

Clique nas perguntas abaixo para saber mais sobre o câncer de mama:

Dr. Antonio Wolff

Publicidade

O oncologista Antonio Wolff é especialista em câncer de mama. Está começando um projeto de pesquisa com 8.000 mulheres, que fará testes com dois remédios – trastuzumabe e lapatinibe. Os primeiros resultados deverão começar a aparecer em dois anos.

Formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Wolff é pesquisador da Universidade Johns Hopkins há doze anos. Ali, atende pacientes duas vezes por semana e estuda, faz pesquisas, dá palestras. Seu foco é no que pode ser feito para melhorar a vida do paciente.

Prevenção Quais são os sintomas do câncer de mama? O autoexame é eficaz?

Vídeo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Há alguma mudança em hábitos de vida que previnem o câncer de mama?

Vídeo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

A mastectomia preventiva é válida como prevenção? Quais são os critérios que devem ser levados em conta antes de se submeter a uma cirurgia do tipo?

Vídeo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

É verdade que alguns hormônios podem estimular o crescimento de tumores? Quais são as consequências disso para o cotidiano das mulheres, que deixam de fazer reposição hormonal?

Vídeo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Qual a necessidade de fazer mamografia? Porque ainda não inventaram um método melhor, menos doloroso?

Vídeo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Tratamento O citrato de tamoxifeno é um remédio ainda utilizado nos EUA?

Vídeo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

É verdade que a radioterapia pode não ajudar em nada – e até prejudicar?

Vídeo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Por que medicamentos iguais não funcionam da mesma forma para todas as pessoas?

Vídeo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Qual o risco do câncer voltar mais forte e em outros lugares do corpo após o término do tratamento?

Vídeo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Existem medicamentos para diminuir os efeitos colaterais da quimioterapia?

Vídeo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Perguntas gerais Por que o câncer de mama é menos frequente nos homens?

Vídeo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Há registros de doentes que se curaram por completo após uma metástase e é possível uma sobrevida acima de cinco anos?

Vídeo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

É possível participar das pesquisas conduzidas na Universidade Johns Hopkins?

Vídeo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Quais as probabilidades dos filhos de uma pessoa com câncer também desenvolverem a doença? E o que fazer para evitar?

Vídeo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Quais as chances de ter uma vida normal após o câncer?

Vídeo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade