Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Novo grupo de médicos cubanos chega hoje ao Brasil

Eles estão entre os 3 000 profissionais do país que vão ocupar vagas do programa do Ministério da Saúde

Por Da Redação 11 nov 2013, 06h19

Um novo grupo de médicos cubanos chega ao Brasil nesta segunda-feira e desembarca em três capitais: São Paulo, Fortaleza e Vitória. O Ministério da Saúde não divulgou quantos profissionais vão desembarcar no dia, mas eles estão entre os 3 000 cubanos que vêm ocupar vagas do programa Mais Médicos. Os profissionais serão alocados em postos não preenchidos por candidatos brasileiros e demais estrangeiros do programa. A expectativa é de que eles iniciem as atividades em dezembro.

Segundo a pasta, até o fim desta semana, 300 médicos cubanos vão desembarcar em São Paulo; 236 em Fortaleza; 400 em Vitória; 192 em Belo Horizonte; e 1 872 em Brasília. Na última semana, parte deles já havia chegado a Belo Horizonte e Brasília. Os médicos vão passar por um treinamento de três semanas em alguma dessas cinco capitais e, após esse período, deverão receber o registro provisório e ser encaminhados aos municípios onde atuarão.

A meta do governo é preencher 12 996 vagas de médicos até março de 2014. Atualmente, 3 664 profissionais participam do programa, sendo 819 brasileiros e 2 845 formados no exterior. Com a chegada dos 3 000 cubanos, o Mais Médicos encerrará o ano com cerca de 6 600 profissionais, praticamente a metade do número total de vagas.

Rio de Janeiro – Nesta semana, outros 65 médicos cubanos inscritos no Mais Médicos deverão começar a atuar em favelas das zonas Norte e Oeste do Rio de Janeiro. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, 31 médicos serão distribuídos por dezoito unidades de atenção primária na Zona Norte e atenderão moradores do Complexo do Alemão, do Jacarezinho e da Maré – favela que ainda não recebeu uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Outros 34 serão alocados em 22 postos da Zona Oeste, nos bairros de Realengo, Cosmos e Costa Barros.

Leia também:

Programa Mais Médicos começa com faltas no Rio

Dilma quebra acordo e veta criação de carreira para profissionais do Mais Médicos

Dilma sanciona lei do Mais Médicos e homenageia cubano hostilizado no Ceará

SP será maior beneficiado na 2º etapa do Mais Médicos

Continua após a publicidade

Publicidade