Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Novo grupo de 2 117 cubanos começa a chegar aos Estados onde atuará

Mais de 70% dos profissionais serão distribuídos em cidades do Norte e Nordeste do país

A partir deste sábado, 2 117 cubanos começam a chegar às capitais dos Estados onde atuarão pelo programa Mais Médicos. Mais de 70% deles serão distribuídos em cidades do Norte e do Nordeste do país. Ao todo, 1 250 municípios receberão essa nova leva de profissionais.

Segundo informações do Ministério da Saúde, os médicos passarão por uma semana de acolhimento nas capitais para conhecer a estrutura de saúde e as doenças mais frequentes da região, antes de seguirem aos municípios e distritos indígenas. A partir do dia 9 de dezembro, eles se juntam aos 3 678 profissionais do Mais Médicos que já estão atendendo a população nas unidades básicas de saúde, totalizando 5 796 médicos em 2 025 cidades.

Leia também:

Governo pode trazer outro grupo de cubanos, diz Padilha

Dilma quebra acordo e veta criação de carreira para profissionais do Mais Médicos

Outros 700 cubanos devem concluir o curso de avaliação na próxima quarta-feira. Até o fim do ano, haverá mais de 6 600 profissionais do programa em atividade. “Em dezembro, vamos garantir que todos os municípios prioritários que solicitaram médicos do programa tenham pelo menos um profissional atendendo”, afirmou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que acompanhou o embarque de parte dos médicos neste sábado, em Brasília.

Avaliação – O governo informou que, dos 2 300 profissionais que fizeram a avaliação na última sexta-feira, 2 117 foram aprovados, 19 reprovados e 156 ficaram em recuperação e passarão por mais duas semanas de avaliação antes de se deslocar para os municípios. Além desses, dois médicos apresentaram problemas de saúde e voltaram para Cuba e seis ainda aguardam validação de seus documentos para seguir para os estados.

Na última quinta-feira, foram abertas as inscrições para a terceira etapa do programa.