Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Novo exame detecta dengue, zika e chikungunya simultaneamente

Kit deve ser disponibilizado ainda no primeiro semestre – mas só conseguirá diagnosticar o zika vírus no curto período de infecção

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, anunciou na manhã deste sábado um novo exame capaz de diagnosticar simultaneamente os vírus da dengue, zika e febre chikungunya. Em visita ao campus da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, que desenvolveu o chamado Kit NAT junto ao Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP), o ministro explicou que o exame deve estar disponível ainda no primeiro semestre. “Já estamos com 18 dos 27 laboratórios centrais equipados para receber esse teste”, disse em coletiva.

Leia também:

Contra zika, EUA recomendam que grávidas evitem viagem ao Brasil

Avanço da dengue em 2015 é recorde: 1,6 milhão de casos e 863 mortes

Um guia para se proteger do zika

O teste é realizado com base na identificação de segmentos de material genético de vírus no sangue. Segundo explicou Marco Aurélio Krieger, vice-diretor de Desenvolvimento Tecnológico e Prototipagem do Instituto Carlos Chagas (Fiocruz-Paraná), o kit consegue amplificar os segmentos genéticos de cada vírus, tornando possível diferenciar cada um deles.

Entre os benefícios do novo teste está a rapidez do diagnóstico, essencial para o tratamento das doenças, já que antes era preciso realizar os exames separadamente. Além disso, os procedimentos anteriores usavam reagentes importados, fazendo com que o custo de um teste variasse entre 900 e 2 000 reais. Como o novo kit usa produtos nacionais, os exames saem por 20 dólares (cerca de 80 reais).

Zika – No caso do zika, o kit tem um importante limitação: só consegue detectar o vírus durante o curto período de infecção, que dura poucos dias. Só com o teste de sorologia, que analisa a resposta do sistema imune do paciente, grávidas em estágio avançado poderiam saber se contraíram ou não o vírus no início da gravidez. No entanto, esse tipo de exame ainda não foi desenvolvido para o zika, apenas para dengue e chikungunya.

(Da redação)