Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nasce na França o primeiro bebê graças a transplante de tecido ovariano

Paciente sofre de síndrome de Turner e recebeu a doação de sua irmã gêmea

Um transplante de tecido ovariano, realizado pela primeira vez na Europa, permitiu a uma francesa estéril dar à luz um bebê, anunciaram neste sábado seus médicos. “Mãe e bebê estão bem”, declarou o Dr. Guy Kerbrat, ginecologista do Hospital de Parly II-Le Chesnay, nos arredores de Paris. Victoria, de 2,850 quilos, nasceu por cesárea no dia 08 de março em uma instituição privada de saúde.

“É a primeira vez no mundo em que é feito um transplante deste tipo entre gêmeas que sofrem de síndrome de Turner” (anomalia cromossômica que afeta uma em cada 2.500 mulheres), explicou o professor Jacques Donnez, ginecologista da Universidade Católica de Louvain, em Bruxelas – que realizou o transplante através de um mini incisão no abdômen da paciente.

Em 2008, Susanne Butscher, de 39 anos, deu à luz uma menina em Londres depois de passar por um transplante de ovário procedente de sua irmã gêmea, mas esta operação foi realizada nos Estados Unidos pelo Dr. Sherman Silber, que posteriormente permitiu outros quatro nascimentos com um transplante entre gêmeas monozigóticas (idênticas), de uma mulher que sofria uma menopausa precoce, de acordo com Donnez. Os transplantes entre gêmeas idênticas não precisam de um tratamento contra rejeição.

A paciente francesa sofria com uma menopausa precoce devido à síndrome de Turner, com ausência de ovários. Poucos meses após o transplante, a paciente recuperou seu ciclo normal e depois ficou grávida naturalmente, sem recorrer à fertilização in vitro, disse à AFP o professor Donnez.

(Com AFP)