Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Mundo poderá ter 100 milhões de novos casos de Covid-19 no começo de 2022

A previsão é do diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom. Ele critica a falta de interação entre os países

Por Simone Blanes Atualizado em 16 ago 2021, 20h56 - Publicado em 13 ago 2021, 13h46

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor geral da Organização Mundial da Saúde, afirmou que o mundo terá mais 100 milhões de novos casos de Covid-19 nos primeiros meses de 2022. “Do jeito que as coisas estão, poderemos passar de 300 milhões de casos no início do próximo ano. Mas podemos mudar isso. Estamos todos juntos nisso, mas o mundo não está agindo assim.”, declarou. Na semana passada, o número de infectados chegou a 200 milhões, seis meses depois do alcance da marca de 100 milhões de casos. “Sabemos, porém, que o número real é muito maior.”

LEIA TAMBÉM: As descobertas e as lições da variante Delta do coronavírus

A OMS comunicou o consórcio internacional de pesquisa Solidarity Plus analisará a eficácia de três novos medicamentos em 52 países. A entidade manifestou preocupação com a disseminação das variantes do vírus, como a delta, que muda as percepções sobre as metas de vacinação e a imunidade de rebanho. “Não há um número específico ou mágico que precisa ser alcançado. Está realmente relacionado à forma como o vírus é transmissível”, disse Katherine O’Brien, diretora do departamento de imunização da OMS. “O que está acontecendo com o coronavírus é que, como as variantes estão surgindo e são mais contagiosas, isso significa que uma fração maior da população precisa ser vacinada para, provavelmente, atingir um nível de imunidade de rebanho”, completou.

Publicidade