Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Mulher mais pesada do mundo perde 100 quilos após cirurgia

A egípcia Eman chegou a pesar 500 quilos e ficou 25 anos sem sair de casa

Por Da Redação - Atualizado em 9 mar 2017, 17h03 - Publicado em 9 mar 2017, 17h02

Considerada a mulher mais pesada do mundo, a egípsia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, perdeu 100 quilos após ser submetida a uma cirurgia bariátrica, que consiste na retirada de parte do estômago, na ÍndiaAntes da operação, Eman pesava 500 quilos e chegou a ficar 25 anos sem sair de casa, sendo cuidada  pela mãe e pela irmã. Em janeiro, ela finalmente conseguiu uma equipe de um hospital em Mumbai que poderia ajudar em sua causa.

O hospital Saifee afirmou em comunicado que a paciente agora segue uma dieta líquida, permitindo que seu peso diminua gradualmente. “O resto do tratamento consiste em corrigir os problemas médicos associados para que ela recupere uma condição que lhe permita retornar ao Egito o mais rapidamente possível”, acrescenta. O cirurgião explicou ainda que Eman agora ela é capaz de sentar, mas precisará de meses de fisioterapia para recuperar os músculos.

Erro de diagnóstico

A família da egípcia acreditava que seu peso excessivo era efeito de uma elefantíase, causada por parasitas que provocam inchaço e engrossamento da pele, diagnosticada quando ela ainda bebê. Quando Eman tinha 11 anos, ganhou peso rapidamente e sofreu um derrame que a deixou de cama.

Em dezembro passado, Muffazal Lakdawala, cirurgião que liderou a operação disse à BBC, que, na verdade, ela provavelmente sofria de um tipo de obesidade relacionada à linfedema  doença crônica do sistema linfático que pode ser hereditária e causa inchaços agudos, principalmente nas pernas.

Publicidade

Redução de estômago

A cirurgia bariátrica, também conhecida como ‘redução de estômago’, é indicada para pacientes obesos, àqueles Índice de Massa Corporal (IMC) igual ou acima de 40, ou maior que 35 e problemas de saúde cardiovasculares de alto risco, para acelerar a perda de peso. As operações de redução de peso são cada vez mais frequentes na Índia, onde a obesidade tem aumentado, especialmente em áreas urbanas. Apesar de ter perdido peso, a egípcia continuará a ser considerada a mais obesa do mundo pelo Guinness Book, com 400 kg, à frente da americana Pauline Potter.

(Com AFP)

Publicidade