Clique e assine a partir de 9,90/mês

Morre 6ª vítima de nova cepa da gripe aviária na China

Aves são sacrificadas em mercado de Xangai onde doença foi detectada

Por Da Redação - 5 abr 2013, 04h31

A China confirmou nesta sexta-feira a sexta morte causada por uma nova cepa de gripe aviária que já infectou ao menos 14 pessoas. Poucas horas antes, autoridades sanitárias do país começaram a sacrificar todas as aves de um mercado de Xangai onde a doença foi detectada em pombos.

Leia também:

Gripe aviária: China descobre dois novos casos, incluindo uma morte

China anuncia mais quatro casos raros de gripe aviária

O tipo de vírus que causou o novo surto da gripe aviária é o H7N9, que não tinha sido transmitido a seres humanos até agora. Muitas das 14 pessoas infectadas estão em estado crítico. Os primeiros casos foram anunciados no domingo, três dias depois do Ministério da Agricultura chinês confirmar que o vírus H7N9 havia sido detectado em pombos vivos que estavam à venda no mercado Huhuai, em Xangai.

O Ministério da Saúde da China informou que mobilizou recursos em todo o país para combater a nova cepa da gripe aviária e disse que vai comunicar rapidamente aos demais países e à sua própria população os detalhes sobre o H7N9. O país é criticado por ter sido muito lento ao informar sobre o surto e suspeitas de encobrir informações como no caso do vírus da Sars, em 2003.

Primeiros casos – No domingo, a Comissão Nacional de Saúde de Planejamento Familiar (NHFPC, sigla em inglês) da China confirmou os três primeiros casos de infecção em seres humanos pelo vírus H7N9. Os dois homens contaminados, um de 27 e outro de 87 anos, morreram no início de março e uma mulher de 35 anos permanece em estado crítico. O órgão chinês informou que esses pacientes apresentaram tosse e febre e, depois, pneumonia e dificuldades para respirar. Até esta quinta-feira, o número de pessoas infectadas chegou a 11, sendo que quatro delas morreram.

O H5N1, outra cepa do vírus da gripe aviária, provocou mais de 300 mortes de humanos desde 2003. Segundo a OMS, a maioria dos tipos de vírus da gripe aviária não contamina seres humanos e a maior parte dos casos de infecção pelo H5N1 ocorreu a partir do contato com aves infectadas.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade